"Mas agradeçamos a Deus, que nos dá a vitória por meio do nosso Senhor Jesus Cristo. I Co 15.57"

Uma Bela Mensagem de PÁSCOA

Amigos em Cristo.
Estamos no período litúrgico da Páscoa. Celebramos a vitória de Jesus sobre o pecado, a morte e o diabo.
Jesus ressuscitou. Nós ressuscitaremos.
Assista os vídeos abaixo, que trazem uma bela mensagem.
1 - COELHO BOTA OVO

2 - MENSAGEM DE PÁSCOA IELB

O desamparo do Filho de Deus tornou-se o nosso amparo

   A Igreja Cristã vive dias festivos. Estamos no tempo da Páscoa. Por um período de sete semanas destacamos os acontecimentos da Páscoa Cristã, ou seja, a Ressurreição de Jesus Cristo. A fé na ressurreição é decisiva para a nossa vida e define a nossa esperança.
   O que de forma concreta a ressurreição de Jesus significa para a nossa vida diária?
   Quando olhamos para o inicio do mundo, vemos uma realidade maravilhosa. Deus criou todas as coisas. À medida que a criação foi acontecendo, o texto bíblico atesta: “Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom” (Genesis 1.31). Deus colocou Adão e Eva num jardim, o Jardim do Édem, também conhecido como paraíso. Um destaque importante é que Deus andava no jardim (Genesis 3.8), e assim estava presente com a sua criatura. Mas, eis que com a desobediência do homem, Deus o expulsou do jardim, e providenciou meios que impediam o seu acesso. O pecado humano afastou o ser humano de seu criador.
   No capitulo 21 de Apocalipse, vemos retratada uma nova realidade. Diz o texto sagrado: “Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo. Então ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus e Deus mesmo estará com eles. E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas já passaram” (Apocalipse 21.1-4)
   O texto aponta uma volta à situação do inicio. Novamente Deus está junto aos seus, que vivem assim plenamente consolados. Mas por que esta realidade é possível?
   A resposta é uma só. É o que vimos na semana da paixão e morte de Cristo. Jesus, verdadeiro Deus e verdadeiro homem, o próprio Filho de Deus está pendurado na cruz. A culpa é do pecado da humanidade. Jesus exclama: “Eli, Eli, lema sabactani, que quer dizer: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” (Mateus 27.46 – citação do Salmo 22.1). Foi no desamparo de Deus, que o Filho de Deus pagou a nossa culpa. Assim, ele tornou-se o nosso amparo. Momentos mais tarde, o próprio Jesus diria: “E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mateus 28.20)
   Certos de que Jesus, que após vencer o pecado venceu a morte, não nos deixa sós e abandonados, vivemos festivamente a Páscoa, e na esperança que não falha: Deus habitará conosco por toda a eternidade, no novo céu e nova terra, conforme o texto acima. Tenha um feliz tempo de Páscoa, pleno de esperança. Amém.
Pastor Erni Krebs

Jesus nos conduz à vida

Figura Mensageiro Luterano Abril 2010 
A mensagem da Páscoa se resume nas palavras: Jesus vive, nós também viveremos.”
    Está Escrito: “Antes de tudo, vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras.” 1 Co 15.3-4
     A pedra do túmulo está removida. A vitória é total. Haviam selado o túmulo para que a morte reinasse. Mas, na verdade, a obra de Cristo foi selada com a ressurreição de Jesus. Mt 27 
Em Cristo, o Messias, de fato Deus estava reconciliando consigo o mundo. Rm 5
    Jesus ressuscitou, como tinha dito. Ressuscitou, segundo as escrituras. Não temas mais.  A ordem é: Ide avisar os irmãos.
     Jesus havia anunciado: “Por isso, o Pai me ama, porque eu dou a minha vida para a reassumir. Ninguém a tira de mim; pelo contrário, eu espontaneamente a dou. Tenho autoridade para a entregar e também para reavê-la. Este mandato recebi de meu Pai.” Jo 10.17,18
    E Jesus também disse: Destruí este santuário, e em três dias o reconstruirei. Replicaram os judeus: Em quarenta e seis anos foi edificado este santuário, e tu, em três dias, o levantarás? Ele, porém, se referia ao santuário do seu corpo. Quando, pois, Jesus ressuscitou dentre os mortos, lembraram-se os seus discípulos de que ele dissera isto; e creram na Escritura e na palavra de Jesus.” Jo 2.19-22
    ERA NECESSARÁRIO QUE FOSSE ASSIM. É a sabedoria de Deus para a salvação de todo o que crê.
    Dos 6 bilhoes de pessoas que hoje povoam a terra, daqui a um pouco mais de um século ninguém mais estará vivo. Por isso o apóstolo Paulo nos adverte: "Se nossa esperança em Cristo , [NOSSO PROJETO DE VIDA], se limita as coisas desta vida, somos os mais infelizes de todas as pessoas. 1 Co 15
    Túmulos de famosos, ricos, pobres, indigentes, que já morreram, lá estão. Túmulos dos teus antepassados lá estão. O teu e meu túmulo estará lá. Sim, "porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor." (Rm 6.23) Por nós mesmos, nada podemos fazer.
    Mas, o túmulo de Jesus está vazio. Ele vive. Podem dar suborno, (Mt 28.11ss) podem se revelar os verdadeiros embusteiros (Mt 27.63) os que negam a ressurreição. Porém, Jesus ressuscitou. Ele vive, nós viveremos.
   A ti e a mim Jesus diz: “Não temas; eu sou o primeiro e o último e aquele que vive; estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos dos séculos e tenho as chaves da morte e do inferno.”
Ap 1.17c-18
    Nossa tumba não mais é motivo de desespero. O apóstolo Paulo escreve: "Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está teu poder de ferir? Tragada foi a morte pela vitória de Cristo. Graças a Deus, que nos dá a vitória por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo." 1 Co 15.54,55,57
    Ainda que venham dificuldades, perseguição, enfermidades, morte... Nada preciso temer, pois nada me separará do amor de Deus que está em Cristo Jesus. Tragada foi a morte pela vitória. Em Cristo somos mais que vencedores. Rm 8.37
    Jesus disse: “Em verdade, em verdade vos digo: quem crê em mim tem a vida eterna.” (Jo 6.47) Jesus nos dá o céu. Já, mas ainda não em plenitude. Estamos no reino da graça, caminhando para o reino da glória.
    Já desfrutamos o céu, na paz que somente Cristo pode nos dar. Uma paz que excede todo o entendimento, e guarda nosso coração e mente em Cristo Jesus para a vida eterna.
    Ainda viemos em meio às aflições, mas com BOM ÂNIMO, pois Cristo venceu o mundo, o pecado, a morte, o diabo. Em Cristo somos mais que vencedores. E esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé [em Cristo que morreu e ressurgiu]. 1 Jo 5.4
    Vivemos num mundo de aflições, mas sabemos que ele virá nos buscar, para que ESTEJAMOS onde ELE ESTÁ. Jo 14 
    Ele prometeu: “Eis que estou convosco, todos os dias, até o fim dos tempos.” E quando Cristo voltar em glória, entraremos na presença completa de Deus. O veremos face a face. “Pois o Cordeiro que se encontra no meio do trono os apascentará e os guiará para as fontes da água da vida. E Deus lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram. Ap 7.17; 21.4
 Está escrito: Jesus foi entregue por causa das nossas transgressões e
ressuscitou por causa da nossa justificação. Rm 4.25
Vamos Celebrar a vitória!
       Em Cristo, somos mais que vencedores!
Pastor jnG

CULTO DE PÁSCOA da CELCR: Veja fotos em: https://picasaweb.google.com/celcrcanela/CultoDePascoa

UMA INFLUÊNCIA QUE LEVA À VIDA

     Nossa vida é regida pela influência. O que pensamos, falamos, vestimos, comemos, o caminho e decisão que tomamos, o que somos, resulta de influências que tivemos e temos sobre as nossas vontades e desejos.
     Isto também é verdade quando se trata da questão espiritual. As diversas filosofias, idéias e doutrinas religiosas podem nos levar a tomarmos caminhos de espiritualidade a partir de um desejo, que está em nós, de encontrar Deus. (At 17.27)
     Facilmente somos influenciados a seguirmos os ventos, as correntezas da moda do momento, da celebridade. Em se tratando de vestimenta, comidas, sapatos e telefones celulares, não há grandes problemas, quando desfrutado com medida responsável.

     Porém, na questão espiritual precisamos ir além do modismo, para que não mais sejamos agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro. (Ef 4.14).
     Precisamos que Deus se revele a nós. Precisamos da influência da lei e do evangelho de Deus – sua santa palavra, a Bíblia – para sabermos seguir o caminho que conduz à vida com Deus.
     Estamos na semana santa, diante de mais uma festa da Páscoa. E o que isto significa para cada um de nós? A resposta a esta pergunta vem daquilo que está nos influenciando.
     Deus, em sua palavra, tem este propósito: nos ‘influenciar’, nos levar a seguirmos o caminho da vida com ele, em todos os dias, lugares, momentos, situações; e nos fazer herdeiros da vida eterna no céu.
     Esta comunicação de Deus vai contra as correntezas na nossa natureza humana caída em pecado. A boa nova de Deus, o caminho da cruz e da tumba vazia de Jesus, é loucura para a nossa razão, mas é o poder de Deus para a salvação de todo o que crê nesta obra do Salvador. (1 Co 1.18)
     Influência. Aquela que é mais atraente para nossa racionalidade pode não ser a que revela o caminho que nos leva a Deus.
     Jesus. Apesar deste nome ser conhecido em todo o mundo, quem ele é, para tantos, é uma incógnita [apenas um mestre, um espírito evoluído, um modelo?!]. É bem reduzido o número de pessoas que realmente creem nele como Messias. Poucos creem no que Jesus fez e que influência a sua morte na cruz e ressurreição podem ter na vida de cada pessoa.
     Jesus mesmo revela sua missão. No Evangelho lemos: “Estando Jesus para subir à Jerusalém, chamou à parte os doze e, em caminho lhes disse: eis que subimos para Jerusalém, e o filho do homem será entregue aos principais sacerdotes e aos escribas. Eles o condenarão à morte, lhe entregarão aos gentios para ser escarnecido, açoitado e crucificado; mas, ao terceiro dia ressuscitará.”(Mt 20.17-19)
     O cordeiro de Deus, o Cristo, afirma: “Para isto eu vim! Eu dou a minha vida para a reassumir. Ninguém a tira de mim; pelo contrário, eu espontaneamente a dou. Tenho a autoridade para a entregar também para reassumi-la. Este mandato recebi do meu pai.” (Jo 10.17,18) “Assim como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o filho do homem seja levantado, para que todo o que nele crê [como nosso substituto] tenha a vida eterna.” (Jo 3.14,15)
     Jesus recebeu a missão de dizer boa palavra ao cansado. (Is 50.4) O que Jesus diz ser e fazer, ele cumpre com perfeita exatidão, por toda a humanidade, a qual ele tanto amou. (Jo 3.16)
     Para podermos desfrutar a vida com Deus, Jesus precisou seguir, irredutível, o caminho que levava ao cumprimento da obra da salvação. O caminho da fama, da celebridade, era outro. Mas Cristo seguiu o caminho da cruz. Não por ele, mas por ti e por mim. Como Deus diz pelo profeta Isaías:“pelas suas pisaduras fomos sarados.” Is 53.5
     Jesus seguiu o caminho da cruz. Por ‘influência’ do amor, misericórdia, graça de Deus, inocente, carregou o nosso pecado sobre ele. Seu clamor no alto da cruz: “Eli, eli, lamá sabagtâni? ” (Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?) foi no meu e teu lugar. Jesus sofre o abandono de Deus para que nós tivéssemos a oportunidade de vida com Deus, aqui nesta única vida terrena, e na eternidade. (Hb 9.27)
     Estimado amigo. Deus quer te influenciar e te dar vida pela fé nesta única obra, único mérito, que pode te dar vida com o eterno e justo Deus - a obra salvadora de Jesus, no seu padecimento, morte e ressurreição.
     Influencie os que estão ao seu redor, levando palavras e atitudes de vida, tendo o mesmo sentimento de que houve em Cristo Jesus. (Fp 2.5)
     Deus quer nos influenciar para que a nossa fé não se apóie em sabedoria humana, e sim no poder de Deus. (1 Co 2.5) O poder que vence a morte, o pecado. Em Cristo, a vitória é total. Ele vive, nós viveremos. Amém.
Pastor Jonas

CULTO DE CONFIRMAÇÃO 2011


No dia 17 de abril, às 8h 30min, 11 jovens confirmaram publicamente a sua fé batismal. Durante 3 anos estudaram as doutrinas centrais da fé cristã. 
     Assim, diante de Deus, congregação, familiares e amigos confessaram sua fé no Deus único e eterno, Deus Pai, Filho, Espírito Santo, revelado na Sagrada Escritura - A Bíblia.
     O tema do culto foi: "Uma influência que leva à vida!"
     Parabéns! Que Deus os conserve fiéis na fé salvadora em Cristo Jesus, para a vida eterna.



Encontro de Professores do DEC

     No dia 09 de abril aconteceu, na cidade de Rolante, o Encontro Distrital de professoras do DEC (Departamento de Educação Cristã). De nossa congregação, 7 pessoas participaram.
    O palestrante convidado foi o Pastor Joelson Ronei Drehmer, de Nova Petrópolis, que também é formado em psicologia. Ele abordou o tema proposto a ele: “Acolhendo e integrando as crianças na Escola Dominical”.
     A ênfase da abordagem foi: Como agir em relação aos diversos tipos de crianças que atendemos em nossas comunidades para que o anúncio da palavra de Jesus seja acolhido e vivenciado pelas crianças. Além da palestra, teve momento devocional, canto, oração e plenária.
    A programação teve início às 14h30min, e término às 18h. Foi uma tarde muito proveitosa.

VEJA FOTOS EM: https://picasaweb.google.com/celcrcanela/EncontroDistritalDeProfessoresDeEscolaDominical

JESUS DIZ NÃO À LEI DE CAUSA E EFEITO

     “Eu vim a este mundo a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem se tornem cegos.” (Jo 9.39)
     Jesus acabara de se ocultar, saindo do templo, quando muitas pessoas, que não acreditavam ser ele o Messias, o Salvador, haviam pego pedras em suas mãos para apedrejá-lo.
     Isto porque Jesus dissera: “se alguém guardar a minha palavra, não verá a morte, eternamente, [verá a vida].
     Sim, Jesus veio a este mundo como a Luz do mundo que jaz em trevas. Jesus veio como único que pode restaurar a visão aos cegos.
     Jesus, tendo saído do templo, estava caminhando com seus discípulos, e viu um homem cego de nascença. E ali, nesta realidade de situação, Jesus vê a oportunidade de anunciar a salvação aos seus ouvintes e a nós hoje. Primeiramente, cura um homem, no tempo e no espaço. Depois Jesus mostra que este fato ilustra o estado espiritual antes e depois da renovação do Espírito Santo, pela Palavra de Deus, que nos faz ver Jesus como o Cristo, o Salvador, o nosso substituto.
     Não é o cego que busca a Jesus, mas é Jesus que vai ao encontro dele. Nenhum de nós pode buscar a Deus sem que Deus nos busque primeiro em Jesus Cristo. (Ef 2.8)
     Quando estavam diante do cego de nascença, logo os discípulos perguntaram: “Mestre, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?” Na cultura religiosa da época, havia apenas duas possibilidades: Era cego em razão da punição divina por algo errado que seus pais fizeram, ou que ele mesmo tenha feito em vida passada, como supunha a velha doutrina kármica [lei da causa e efeito] que inundava o mediterrâneo também naquela época.
     Jesus quebra o paradigma do Karma, da lei de causa e efeito. Jesus, o Redentor, responde: “Nem ele pecou, nem seus pais. Mas para que se manifestem as obras de Deus.” Em seguida cura o cego de nascença.
     O ensino de Jesus, a Boa Nova, o Evangelho de Cristo é tão diferente das idéias religiosas racionais difundidas em nossos dias.
     Sim, todos pecamos e merecemos o castigo de Deus. Porém, Deus amou o mundo tanto que deu seu Filho único, para nosso perdão e salvação. Vês isto?
     Jesus, pelo seu padecimento e morte, colheu o mal que nós semeamos. Jesus ressuscitou para que nós possamos colher benção: perdão e vida.
     Jesus disse: “Nem ele pecou, nem seus pais. Mas para que se manifestem as obras de Deus.” Que palavras maravilhosas, de vida, são estas!
     Quantas vezes surgem as perguntas: Porque ele sofre esta doença? Porque não posso ter filhos? Porque meu filho nasceu assim? Porque estas tragédias? Facilmente concluímos que é uma punição pela conjeturada lei de causa e efeito.
     Jesus diz não à doutrina da lei de causa e efeito. Deus tem um plano, um propósito na perspectiva da sua eterna salvação, que nossa racionalidade não alcança. Lá onde tudo parece estar perdido, há esperança, e onde pode parecer que está tudo bem, pode não haver esperança.
     Para quem acha que a vida é sem sentido e sem esperança, precisa abrir a Bíblia e ouvir Jesus dizendo: “Você nasceu para que as obras de Deus se manifestem em você.”
    E “a obra de Deus é esta: que creiais naquele que por Deus Pai foi enviado [Jesus, o Cristo].” Jo 6.29
    De fato, a vontade de Deus Pai é que toda a pessoa que ver o Filho [Jesus], e nele crer tenha a vida eterna; e Jesus o ressuscitará no último dia.” Jo 6.40
    Assim, temos um bom antídoto para o veneno do fatalismo e da lei da causa e do efeito da cultura religiosa brasileira. A grande pobreza dos fariseus foi por não conseguirem admitir sua condição de cegos, pobres espirituais; sua necessidade de água viva, luz; sua dependência do Salvador Jesus.
    Nas infinitas obras de Deus, não há nada mais impactante do que olhar para a cruz e tumba vazia. Sem culpa e sem razão Jesus colheu a maldade de todos os homens, e venceu sobre a morte. E promete: “Se alguém guardar a minha palavra, não verá a morte, eternamente, [verá a vida].
Pastor Jonas

Acampamento dos Jovens

Foi nos dias 02 e 03 de abril, na chácara da sra. Oscarina Secco.

Agradecemos de coração a sra. Oscarina pelo empréstimo do local, que é maravilhoso.
Que os momentos de canto, estudo, 'bagunça', risadas, futebol, tirolesa,  e tudo mais fique na memória e coração de todos.

Nossa gratidão aos pais que toparam nos auxiliar [Jandir e Neoli; Paulo e Elisane; Derli e Suzana; Erico e Miguelina; Eunice krebs].
Valeu. Até próxima!!

Veja fotos em: https://picasaweb.google.com/celcrcanela/03AbrilDe2011AcampamentoJovens

Dia da Música

Começou com um culto com participação de instrumentistas, cantores, alunos de música; Um culto em que entoamos muitos louvores a Deus, nosso Pai Celestial, e alimentamos a fé no banquete da Palavra de Deus; Após tivemos oficinas de música, em que buscamos crescer no conhecimento musical; Ao meio dia nos alimentamos fisicamente com o alimento que do Senhor recebemos; Os momentos de brincar, conversar, compartilhar tiveram espaço importante. À tarde os diferentes grupos conduziram cânticos. Encerramos com devoção e oração. O 3º Dia da Música aconteceu no dia 27 de março, das 8h30min, às 15h30min.
Nossa gratidão a todos, alunos, pais, músicos. Especialmente aos que auxiliaram na condução das oficinas  [ Dego, Poodim, Dry, Dani, nosso segurança - PFJ, Roberta] e no preparo e organização do almoço [Nilvo, Érico - currasqueira, e o pessoal da cozinha].
Veja Fotos: https://picasaweb.google.com/celcrcanela/27DeMarco2011DiaDaMusica

Encontro de Casais 2011 I

No dia 25 de março aconteceu o primeiro Encontro de Casais da CELCR neste ano de 2011.
Cantamos, oramos, tivemos o momento de estudo dirigido pelo pastor Jonas.
Após, saboreamos uma deliciosa janta. Também investimos em muita conversa, amizade, risadas...

Agradecemos a equipe organizadora. (Adelírio e Rosane Nardi; Erico e Miguelina Hehn; Michele Glienke)
O próximo encontro será no dia 13 de maio, 20h. Participe.

VEJA FOTOS: https://picasaweb.google.com/celcrcanela/25Marco2011Casais