"Mas agradeçamos a Deus, que nos dá a vitória por meio do nosso Senhor Jesus Cristo. I Co 15.57"

NATAL - Programa de Natal da CELCR

     

       No dia 24 de dezembro, às 20h30, celebramos o Natal de Jesus. 
          Crianças, jovens e adultos, participaram com encenação do relato bíblico do Natal, versos, oração e muita música/canto
          O tema do programa de Natal foi: "Jesus, o Sol nascente das alturas, o Rei dos reis." 
          Ficamos felizes com a presença de todos, congregados e visitantes. 
         Agradecemos a todos que se empenharam para que o louvor e adoração ao Menino EMANUEL pudesse acontecer de forma tão especial.


      
 Veja fotos do programa de Natal em
                                 https://picasaweb.google.com/107816929161147700451/Natal2012

QUEM ME SEGUE 

TERÁ A LUZ DA VIDA

O ser humano é um ilustre fabricante de luz. Para isso, usa a força da água, do vento, do sol, dos combustíveis.
O ser humano de todas as épocas se encanta com a luz e depende dela. A luz lhe possibilita saber onde está, para onde vai. O sol lhe possibilita vida.

A Bíblia fala de trevas e de luz no sentido espiritual. A pessoa está nas trevas, quando longe de Deus. Na luz, quando está com Deus. Iluminados pela palavra de Deus, sabemos de onde viemos (Deus nos fez e mantém), onde estamos (amados, perdoados, salvos, consolados e amparados por Deus)  e onde vamos (para “a cidade que não precisa nem do sol, nem da lua, para lhe darem claridade, pois a glória de Deus a iluminou, e o Cordeiro – JESUS - é a sua lâmpada.” (Ap 21.23)
O ser humano, fabricante de luz, por si só, vive sem a luz da vida. Toda referida luz interior não passa de uma ilusão.
Trevas! Escuridão! É isto o que o pecado traz sobre a vida espiritual de toda a humanidade. Caminhamos sem rumo. Vivemos nas trevas e praticamos as obras das trevas. A partir do mundo e do ser humano não há possibilidade de surgir um raio de luz que revele o caminho de volta à vida com Deus.
Porém, logo que as trevas do pecado envolveram o ser humano, Deus, em sua profunda misericórdia, faz a promessa de que enviaria o Sol da justiça, a Luz da vida – o Messias.
No tempo escolhido por Deus, a profecia se cumpriu. Conforme relato da Sagrada Escritura, graças à profunda  misericórdia do nosso Deus, nos visitou o Sol nascente das alturas! (Lc 1.78; Gl 4.4)
O evangelista João escreve que ‘a luz veio ao mundo. A vida estava nele e a vida era a luz dos homens. A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram conta ela. A verdadeira luz veio e vem ao mundo e ilumina a todo ser humano.’ (Jo 1).  Na luz, sabemos de onde viemos, onde estamos e onde vamos.
Jesus é a nossa luz, NOSSO SOL QUE NOS DÁ VIDA. Não nos dá apenas vitamina ‘D’, mas tudo o que precisamos para termos a vida que permanece para sempre. 
A Palavra de Deus é a nossa lâmpada. Toda a vez que soa a Palavra da Vida, as trevas são rompidas por um facho de luz vinda do Sol nascente das alturas - Jesus, a Palavra encarnada. Na luz, surge esperança, confiança, segurança, vida, alegria e paz. Estando na luz, passamos a refletir a luz.


A Luz do mundo diz: “Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens! Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa.” (Mt 5.14-16)
Testemunhe o verdadeiro Natal a todos que encontrares pelo caminho. Ilumine vidas! Não temos luz por nós mesmos. Mas como um espelho, quando na luz de Jesus, refletimos a luz de Cristo.
Também hoje, nos fala Jesus, dizendo: ‘Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida.’ (Jo 8.12)
Amigos. Dependemos da luz da vida, Jesus! Andem como filhos da luz.  Amém.
jnG

Veja fotos do programa de Natal em: 
https://picasaweb.google.com/107816929161147700451/Natal2012

O JEITO QUE VIVEMOS, MOSTRA QUEM SOMOS!



Um dia assisti uma matéria de telejornal que me chamou atenção. Nunca tinha me dado conta disso antes. O tema mostrava que ladrões e assaltantes buscavam saber informações sobre moradores de determinadas residências a partir do lixo que colocavam na lixeira em frente da casa.  Ali encontravam elementos que apontavam hábitos, poder aquisitivo, o que possuíam.
Se o lixo que produzimos pode dizer muito de nós, imagine o que as nossas palavras e atitudes podem revelar a nosso respeito.
No tempo em que Tibério César estava no seu 15º ano de reinado, por volta do ano 28d.C, veio a Palavra do Senhor Deus à João Batista. Assim, surge o precursor de Jesus, conforme profetizado pelo profeta Isaías, 700 anos antes (Isaías 40.3).
João, o que batiza, veio para preparar o caminho e abrir estradas retas para o SENHOR passar.  Veio para endireitar os caminhos tortos, e consertar as estradas esburacadas. O Salvador vem! Todos verão a salvação de Deus. (Lucas 3)
É preciso preparar-se, ou seja, remover tudo o que impede meu encontro com o Rei Jesus que vem até mim.
Este preparo se dá por meio do chamado ao sincero e urgente arrependimento. João Batista e Jesus anunciam: “Arrependei-vos, por que está próximo o reino dos céus.” (Mateus 3.2; Mateus 4.17) 
É necessário que todos nós sejamos levados ao franco arrependimento. É necessário que eu e você façamos a volta. Que confessemos o pecado (de que caminhamos longe de Deus e sua vontade), e confiemos no perdão completo (de que Jesus é o único Caminho que nos leva para junto de Deus e de sua vontade). É por este motivo que Jesus vem ao encontro da humanidade.
Somente esta meia volta (confessar o pecado e confiar no perdão de Jesus) é o que nos possibilita vivermos uma vida autêntica e de amor para com Deus e o semelhante.
A imagem que o profeta Malaquias traz para nós é maravilhosa (Malaquias 3.3). Ele diz que Deus “assentar-se-á como derretedor e purificador de prata”. O artesão não somente precisava ficar lá, segurando a prata, mas ele precisa manter seus olhos na mesma, o tempo todo, enquanto ela estiver na chama. Se a prata ficar um minuto a mais no fogo, será destruída. Se ficar a menos, não será purificada. E como o artífice sabe quando a prata está totalmente refinada? Quando ele vê sua imagem refletida nela.
Amigos, DEUS quer realizar sua obra em nós. Nos derreter e purificar com sua Palavra. Nos chamar ao arrependimento. Assim, somos feitos filhos de Deus, cidadãos do reino de Deus, que refletem a imagem do amor de Deus nas palavras e nas atitudes para com o semelhante.
João Batista admoesta: “Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento... Já está posto o machado à raiz das árvores; toda árvore, pois, que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo.” (Lucas 3.8,10).
Um grande amigo meu disse: “Uma laranjeira não dá laranjas por ter preço elevado, ou porque gostamos de laranjas, mas, simplesmente, por que é um pé de laranjeira.” 
Amigo, a produção de frutos para com Deus se dá quando fazemos a meia volta em Cristo. Quando cremos na obra do Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.
Jesus disse: “Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” (João 15.5)
Se o lixo que produzimos pode dizer muito de nós, imagine o que as nossas palavras e atitudes podem revelar a nosso respeito. O jeito que vivemos, mostra quem somos!
jnG

LUZ PARA O MEU CAMINHO


Estamos vivendo um tempo de muita luz! O tempo do Advento, do Natal. São tantas lâmpadas e equipamentos sendo ligados que precisamos geradores de apoio. As linhas de transmissão convencionais não dão conta. Além disso, ainda temos o encanto iluminado dos fogos de artifício. 
Porém, mesmo com tanta luz fabricada ao nosso redor, sem receber a Luz verdadeira (que, vindo ao mundo, ilumina toda a humanidade – João 1) continuaremos em trevas, envolto pela desesperança, pelo medo, pela sombra da morte, pela tentativa inútil de barganhar alguns ‘Kilowatts’  de energia que eventualmente possam gerar algum ponto de luz, passageiro e ilusório, em nosso caminho.

No segundo domingo de dezembro, celebramos o Dia da Bíblia. O salmista diz: Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos.(Salmo 119.105) O evangelista João escreve: “A palavra se fez gente, e habitou entre nós.” (1.1) E Jesus afirma: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida.” (João 8.12)
Portanto, as luzes no tempo de Advento e Natal devem nos fazer lembrar da promessa Bíblica de que Deus enviaria a Luz ao mundo, que está envolto pelas trevas do pecado e suas conseqüências. O profeta Isaias, setecentos anos antes de Jesus nascer, profetiza assim: ‘O povo que andava em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região da sombra da morte, resplandeceu-lhes a luz.’ (Isaías 9.2)
Zacarias, pai do profeta João Batista (precursor que veio para testificar a respeito da luz), diante do cumprimento da promessa da vinda do salvador, cantou:  “{...podemos anunciar perdão, vida, paz, salvação...} graças à profunda misericórdia de nosso Deus, pela qual nos visitará o sol nascente das alturas, para alumiar os que jazem nas trevas e na sombra da morte, e dirigir os nossos pés pelo caminho da paz.” (Lucas 1.67,79)
O idoso Simeão, segurando a Luz do mundo, Jesus, em seus braços, cantou: “Agora, Senhor, podes despedir em paz o teu servo, segundo a tua palavra; por que meus olhos viram a tua salvação...  luz para iluminar o caminho de todos os povos.”  (Lucas 2.29-32)
Assim, quando seguimos Aquele que é a Luz do mundo, não andamos mais nas trevas; pelo contrário, temos a luz da vida eterna. As trevas não mais prevalecem. Ainda que andemos no vale escuro da morte, não mais precisamos temer, pois Jesus, o Sol nascente das alturas, a luz que dá vida, está conosco para sempre.
 Sem Jesus, andamos nas trevas. Somos trevas. Com Jesus, somos luz no Senhor; andamos como filhos da luz. Conectados à Luz da vida, brilhamos. Proclamamos os feitos de Deus, que nos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz. (Efésios 5.8; Mateus 5.14; 1 Pedro 2.9)
Que as muitas luzes, as quais iluminam e enfeitam tão maravilhosamente, nos façam lembrar que Jesus é o Sol nascente das alturas, que veio como luz para o nosso caminho, para nos fazer andar em paz.
Jesus não é luz fabricada, nem barganhada. É Luz que brota da profunda misericórdia e graça de Deus. É Sol que traz vida.
jnG

NOITE DE ADVENTO - 2012


     Na noite do dia 06 de dezembro, às 20h, foi realizada  mais uma Noite de Advento. O tema da devoção foi: Luz para o meu caminho! 
     Destaque foi a dedicação do departamento de servas que confeccionou uma bela lembrancinha. Também o grupo de crianças flautistas - da prof. Tânia - fez bonito, acompanhando outros instrumentistas e os cantores - publico presente. O coro misto também teve sua participação importante.
     Após o momento devocional, tivemos uma confraternização, para a qual cada um trouxe um parto de doces ou salgados. 
     Agradecemos a todos que auxiliaram, e ficamos felizes com a participação de cada um dos congregados e amigos visitantes. 
     Tenham todos um abençoado Advento (tempo de preparo e espera pela vinda do Salvador, Jesus).

ENCONTRO DE FIM DE ANO DO DEC


     O DEC (Departamento de Educação Cristã - Escola Dominical) teve ser encontro de fim de ano no dia 02 de dezembro. Avaliamos as atividades de 2012 e planejamos as de 2013. Também teve a tradicional revelação do amigo secreto. Em seguida, professores e  familiares tiveram um almoço em conjunto.
     Agradecemos, de coração, às professoras da Escola Dominical CELCR, pela dedicação e empenho.
     Que o salvador Jesus cuide e guie vocês.
Veja fotos em: https://picasaweb.google.com/107816929161147700451/EncerramentoDEC#5819000538195930562 

O ANO TERMINA, E COMEÇA OUTRA VEZ!


Uma canção muito conhecida de todos nós diz: ‘O ano termina, e começa outra vez. Então é Natal, a festa Cristã.’
Esta é a ordem cronológica da liturgia cristã. No último final de semana chegamos ao fim de mais um ano eclesiástico (ano da igreja).  Agora, celebrando o advento, estamos iniciando o ano novo. Então, logo chegará o Natal.
Este círculo litúrgico, repetido pela igreja cristã anualmente, busca lembrar e anunciar, por meio dos temas bíblicos abordados, tudo o que Deus fez, faz e fará. É Deus vindo ao encontro da humanidade.
A reflexão começa com o Adventoespera e preparo pela vinda de Jesus; Segue com o Natal – nasce Jesus, o Messias, Deus Conosco; Então, é tempo de Epifania -  Jesus é revelado ao mundo, a todas as nações, como o Redentor. Segue o período da Quaresma – Jesus padece, sofre e morte para pegar o preço do nosso resgate; Após, é Páscoa – Jesus levanta da morte, selando o perdão e a vida eterna a todo o que crê; Depois vem a Ascensão – Jesus sobe aos céus, governa tudo e a todos. Em seguida, vem o Pentecostes – O Espírito Santo é enviado para nos faz lembrar/crer todas as coisas que Jesus ensinou e fez. Este período de Pentecostes se estende por mais de 20 semanas, culminando com a celebração da promessa de Jesus de que ele voltará, do modo como foi visto subir, para julgar os vivos e os mortos.
O ano da igreja termina e começa lembrando que Jesus veio em forma humana, vem pela sua palavra – a Bíblia, e virá, visivelmente, no dia do juízo final.
Mesmo que ‘o ano termina, e começa outra vez  – então é Natal’, pode ser que na próxima nós não mais estaremos aqui. Também há a possibilidade de que Cristo Jesus volte antes de terminarmos ou iniciarmos mais um ano. O dia e a hora disto acontecer ninguém sabe. Os sinais estão a nossa volta. (Leia: Mateus 24 e 25; Marcos 13)
Fato é que, por mais bonitos que sejam nossos planos, realizações, conquistas, tudo chega ao fim. “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo, assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação.” (Hebreus 9.27,28) 
Sem Cristo, diante do fim, resta nos apavorarmos, desesperarmos.  Porém, com Cristo, quando os anos terminam, temos o consolo de que logo chegará o começo da vida de plena e total felicidade com Deus.
O cristão, termina cada ano com ações de graças e com um grito de esperança: “Vem Senhor Jesus!” (Apocalipse. 22.20). Cada ano da igreja termina lembrando que Jesus virá buscar os seus seguidores para que estejam onde ele está. (João 14)
Cristo voltará. QUE CONSOLO!  Aquele que nos ama, nos libertou e nos lavou dos pecados com seu sangue, voltará. Todo olho o verá!  Muitos terão suas lágrimas enxugadas definitivamente! Outros baterão no peito e se lamentarão!  (Apocalipse 1.4-8; 21.1-4)
Mais uma vez o ano termina, e começa oura vez! Cante: ‘Vem Senhor Jesus!’
jnG