"Mas agradeçamos a Deus, que nos dá a vitória por meio do nosso Senhor Jesus Cristo. I Co 15.57"

QUARESMA: Esperança dos que em Deus confiam!

Queridos irmãos e irmãs em Cristo Jesus: Esperança! 
Nunca uma palavra foi tão lembrada nos últimos tempos como esta! Diante de uma forte crise em todos os sentidos, financeira, econômica, política, social, educacional, e na área da saúde..., as pessoas trazem consigo a esperança de que tudo vá melhorar. Isaías é um texto que traz consigo uma alta concentração de esperança! Deus faz uma descrição daquilo que fará a favor daqueles que nele confiarem!
A primeira coisa que Deus promete é a sua justiça: “os montes e outeiros devastarei e toda a sua erva farei secar; tornarei os rios em terra firme e secarei os lagos.” (Is 42.15) A esperança daqueles que confiam em Deus passa pela sua justiça. O profeta Isaías destaca a justiça divina agindo em favor de seus filhos. Embora o Senhor se mantenha em silêncio por algum tempo, nada pode impedir que cumpra sua promessa de abrir o caminho do perdão à humanidade caída em pecado. Confiamos em dias melhores para nosso país. Confiamos que Deus irá conduzir as coisas resultando no melhor para o seu povo. Talvez não seja “o melhor” aos olhos das pessoas, mas do seu ponto de vista confiamos que em sua providência Ele faça tudo pelo melhor.
A segunda coisa que Deus promete é guiar os cegos: “Guiarei os cegos por um caminho que não conhecem, fá-los-ei andar por veredas desconhecidas; tornarei as trevas em luz perante eles e os caminhos escabrosos, planos. Estas coisas lhes farei e jamais os desampararei.” (Is 42.16) Quem são os cegos? Neste texto é Israel, porém, cegos na verdade somos todos nós! A humanidade pecadora é cega, e precisa ser guiada. Por isso, o Senhor remove, retira os obstáculos da frente. Deus torna trevas em luz, torna os caminhos pedregosos em planos. Os caminhos e veredas desconhecidas nos levam a nos perguntar: Que caminho é esse? É o caminho da salvação! Apesar de conhecerem a promessa, este caminho era desconhecido do povo. Suas interpretações a respeito deste caminho eram equivocadas. Esperavam um rei terreno, que empunhasse a espada, mas na verdade, teriam diante de si o Rei dos reis, que ultrapassava o âmbito humano, físico, e atingia o aspecto espiritual. Eis aqui a esperança necessária! Ao trilhar caminhos desconhecidos é necessário se deixar guiar. A maioria das pessoas hoje estão perdendo a esperança porque não se deixam guiar! Apoiados em seus próprios esforços, desejos, expectativas, acabam adotando uma postura de autossuficiência onde não se permitem deixar guiar! Sigamos perseverantes na esperança deste Deus que nos guia diante da cegueira do pecado. Que em mais uma quaresma possamos viver tempos de esperança, não baseados no que fizemos ou pensamos, mas firmados na obra de Cristo realizada em nosso favor. Amém.                                  

Com carinho, Pastor Valdir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário