"Mas agradeçamos a Deus, que nos dá a vitória por meio do nosso Senhor Jesus Cristo. I Co 15.57"

OS RESULTADOS DA PÁSCOA!

Os resultados econômicos da última Páscoa não foram nada animadores segundo especialistas. Se em 2016 já se tinha vendido cerca de 10% a menos do que em 2015, neste ano vendeu-se cerca de 2% a menos do que no ano passado. Uma das mudanças que houve foi que o consumidor passou a medir o “custo-benefício“ de suas compras. Na Páscoa, o efeito foi sentido no consumo de chocolate. As barras de chocolate venderam muito mais do que os ovos porque ao comprar uma barra se paga muito menos do que a mesma quantidade de chocolate num ovo de Páscoa. Ao comprarem mais barras, as pessoas aliviaram o bolso, mas criaram um “peso-extra” para o comércio que se viu com muitos ovos encalhados nas prateleiras.
Se no comércio os resultados mudam ano após ano, na Páscoa cristã encontramos um cenário completamente diferente. Os resultados da vitória do Salvador Jesus permanecem os mesmos. Vejamos alguns deles presentes na narrativa de João 20.19-31:
ALEGRIA: “Alegraram-se, portanto, os discípulos ao verem o Senhor.”
(Jo 20.20b)
PAZ: “Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco!”
(Jo 20.21a)
CHAMADO: “Assim como o Pai me enviou, eu também vos envio.”
(Jo 20.21b)
ESPIRITO SANTO: “E havendo dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo.”                                                            (Jo 20.22)
MISSÃO: “Se de alguns perdoardes os pecados, são-lhes perdoados; se lhos retiverdes, são retidos.”                                                             (Jo 20.23)
Estimados em Cristo Jesus, não sabemos quais os resultados econômicos da próxima Páscoa. Porém, lembremos que do ponto de vista da fé cristã os resultados da Páscoa cristã são imutáveis. Os benefícios que recebemos são incomparáveis: alegria, paz, chamado, Espírito Santo e missão, são dádivas do alto.
Não esqueçamos destes presentes que Deus nos deu em Cristo. Não esqueçamos que tais dádivas não podem ficar presas a um final de semana do ano, mas precisam ser vividos todos os dias, para benefício nosso, do nosso próximo e principalmente do Reino de Deus com vistas a vida eterna. Amém.
Com carinho, Pastor Valdir.

JESUS RESSUSCITOU E VAI ADIANTE DE NÓS!

Era domingo bem cedinho. Duas Marias vão até o túmulo do Salvador que havia morrido dois dias antes. O objetivo era de embalsamar o corpo, ou seja, perfumá-lo. De repente um terremoto, um abalo sísmico acontece. Não se sabe o grau de força do terremoto, mas supõe-se que era um tremor que não permita que se ficasse em pé. A descida do anjo que lhes anunciará algo impactante é cercada de medo, tanto para os soldados, como para as mulheres. Sua mensagem é direta: “Ide, pois, depressa e dizei aos seus discípulos que ele ressuscitou dos mortos e vai adiante de vós para a Galileia;” (Mt 28.7)
Assim como aquelas mulheres se viram na pressa de dar a boa nova, nós também vivemos numa constante pressa neste mundo. São tantos compromissos, tarefas a cumprir... No entanto, a declaração de que Jesus Cristo vai adiante de nós nesta vida é muito consoladora.
Jesus ressuscitou e vai adiante de nós cumprindo a promessa de salvação: “Não temais; porque sei que buscais Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui; ressuscitou, como tinha dito. Vinde ver onde ele jazia.” (Mt 28.5-6) O plano de Deus foi cumprido, a vitória completa. Podemos com alegria festejar pois pela vitória de Jesus nós também receberemos a salvação!
Jesus ressuscitou e vai adiante de nós na caminhada da vida terrena: “E eis que Jesus veio ao encontro delas e disse: Salve!” (Mt 28.9) Jesus vem ao nosso encontro frequentemente na palavra e sacramentos. Ali temos o Cristo real e presente em nossas vidas nos fortalecendo e conduzindo na caminhada terrena. Festejemos esta verdade!
Jesus ressuscitou e vai adiante de nós na eternidade para nos preparar lugar: “Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar.” (Jo 14.2) Como é consolador saber que Cristo nos prepara a salvação. Como é importante viver esta verdade no dia-a-dia da caminhada terrena olhando os céus onde um dia estaremos em constante alegria!
Celebremos mais uma Páscoa, sabedores de que o Senhor nos precede na caminhada aqui e na vida eterna onde há de nos acolher um dia!
Feliz Páscoa!

Com carinho, Pastor Valdir.

QUARESMA: Sofrimentos fazem parte da promessa!

Em 598 a.C. o rei Nabucodonosor cercou Jerusalém e levou como prisioneiros para a Babilônia o rei Joaquim e os cidadãos mais importantes da cidade. Entre estes prisioneiros estava o sacerdote chamado Ezequiel. No exílio, Deus o chamou para trazer a mensagem de que apesar do sofrimento Deus daria a vitória àquele povo que sofria. Nada mais próprio, do que olhar para Ezequiel e lembrar que sofrimentos fazem parte da promessa de salvação! Na passagem bíblica de Ezequiel 37.1-14 Deus leva o profeta a um vale repleto de ossos secos. Ali, Deus compara aqueles ossos a Israel. Três grandes verdades podem ser lembradas a luz deste texto em referência ao sofrimento:
1–Sofrimentos fazem parte da promessa de salvação porque não dominamos nosso futuro: “Veio sobre mim a mão do SENHOR; ele me levou pelo Espírito do SENHOR e me deixou no meio de um vale que estava cheio de ossos, e me fez andar ao redor deles; eram mui numerosos na superfície e estavam sequíssimos.” (Ez 37.1-2) Ezequiel, como sacerdote que era, é obrigado a andar no meio de um vale de ossos secos. Ter contato com cadáveres era algo impuro para um sacerdote. Da mesma maneira, Deus as vezes nos faz passar por caminhos que não queremos.
2–Sofrimentos fazem parte da promessa porque através destes Deus vai em busca de seus filhos: “Porei tendões sobre vós, farei crescer carne sobre vós, sobre vós estenderei pele e porei em vós o espírito, e vivereis. E sabereis que eu sou o SENHOR.” (Ez 37.6) Lembremos que Deus manda Ezequiel profetizar sobre corpos malditos (Dt 21.22-23), corpos que foram abandonados ao relento. A grande verdade aqui colocada é a de que Deus vai lá restaurar a vida mesmo que o ser humano não mereça! Ele vai em busca dos seus, como veio em nossa busca através do Salvador Jesus Cristo.
3–Sofrimentos fazem parte da promessa porque através deles Deus nos fortalece: “Sabereis que eu sou o Senhor, quando eu abrir a vossa sepultura e vos fizer sair dela, ó povo meu. Porei em vós o meu Espírito, e vivereis, e vos estabelecerei na vossa própria terra. Então, sabereis que eu, o Senhor, disse isto e o fiz, diz o Senhor.” (Ez 37.13-14). Foi necessário que Israel sofresse com o cativeiro babilônico afim de dar-se conta de sua situação espiritual precária. Contudo, Deus lhes prometeu alívio, conforto, e enfim, a libertação. Da mesma forma, as vezes Deus permite sofrimentos em nossas vidas afim de refletirmos sobre as mesmas e sermos fortalecidos pela fé nele.
Estamos iniciando mais uma semana santa. Tempo oportuno para olharmos para a obra de Cristo com mais intensidade. Tempo oportuno para contemplarmos o seu sofrimento e lembramos que o nosso sofrimento pessoal, é intransferível, mas pode ser suportado tendo ao nosso lado Aquele que deu sua vida na cruz do Calvário por nós! Deus nos abençoe para que recebamos a Páscoa na alegria da salvação. Amém.                                                   
Com carinho, Pastor Valdir.