"Mas agradeçamos a Deus, que nos dá a vitória por meio do nosso Senhor Jesus Cristo. I Co 15.57"

QUARESMA: Sofrimentos fazem parte da promessa!

Em 598 a.C. o rei Nabucodonosor cercou Jerusalém e levou como prisioneiros para a Babilônia o rei Joaquim e os cidadãos mais importantes da cidade. Entre estes prisioneiros estava o sacerdote chamado Ezequiel. No exílio, Deus o chamou para trazer a mensagem de que apesar do sofrimento Deus daria a vitória àquele povo que sofria. Nada mais próprio, do que olhar para Ezequiel e lembrar que sofrimentos fazem parte da promessa de salvação! Na passagem bíblica de Ezequiel 37.1-14 Deus leva o profeta a um vale repleto de ossos secos. Ali, Deus compara aqueles ossos a Israel. Três grandes verdades podem ser lembradas a luz deste texto em referência ao sofrimento:
1–Sofrimentos fazem parte da promessa de salvação porque não dominamos nosso futuro: “Veio sobre mim a mão do SENHOR; ele me levou pelo Espírito do SENHOR e me deixou no meio de um vale que estava cheio de ossos, e me fez andar ao redor deles; eram mui numerosos na superfície e estavam sequíssimos.” (Ez 37.1-2) Ezequiel, como sacerdote que era, é obrigado a andar no meio de um vale de ossos secos. Ter contato com cadáveres era algo impuro para um sacerdote. Da mesma maneira, Deus as vezes nos faz passar por caminhos que não queremos.
2–Sofrimentos fazem parte da promessa porque através destes Deus vai em busca de seus filhos: “Porei tendões sobre vós, farei crescer carne sobre vós, sobre vós estenderei pele e porei em vós o espírito, e vivereis. E sabereis que eu sou o SENHOR.” (Ez 37.6) Lembremos que Deus manda Ezequiel profetizar sobre corpos malditos (Dt 21.22-23), corpos que foram abandonados ao relento. A grande verdade aqui colocada é a de que Deus vai lá restaurar a vida mesmo que o ser humano não mereça! Ele vai em busca dos seus, como veio em nossa busca através do Salvador Jesus Cristo.
3–Sofrimentos fazem parte da promessa porque através deles Deus nos fortalece: “Sabereis que eu sou o Senhor, quando eu abrir a vossa sepultura e vos fizer sair dela, ó povo meu. Porei em vós o meu Espírito, e vivereis, e vos estabelecerei na vossa própria terra. Então, sabereis que eu, o Senhor, disse isto e o fiz, diz o Senhor.” (Ez 37.13-14). Foi necessário que Israel sofresse com o cativeiro babilônico afim de dar-se conta de sua situação espiritual precária. Contudo, Deus lhes prometeu alívio, conforto, e enfim, a libertação. Da mesma forma, as vezes Deus permite sofrimentos em nossas vidas afim de refletirmos sobre as mesmas e sermos fortalecidos pela fé nele.
Estamos iniciando mais uma semana santa. Tempo oportuno para olharmos para a obra de Cristo com mais intensidade. Tempo oportuno para contemplarmos o seu sofrimento e lembramos que o nosso sofrimento pessoal, é intransferível, mas pode ser suportado tendo ao nosso lado Aquele que deu sua vida na cruz do Calvário por nós! Deus nos abençoe para que recebamos a Páscoa na alegria da salvação. Amém.                                                   
Com carinho, Pastor Valdir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário