"Mas agradeçamos a Deus, que nos dá a vitória por meio do nosso Senhor Jesus Cristo. I Co 15.57"

O REINO DE DEUS CRESCE POR SI SÓ!


“O reino de Deus é assim como se um homem lançasse a semente à terra; depois, dormisse e se levantasse, de noite e de dia, e a semente germinasse e crescesse, não sabendo ele como. A terra por si mesma frutifica..." (Mc 4.26-28)
A parábola da semente que germina é uma parábola de grande incentivo e consolo para a igreja cristã. Nesta parábola, Jesus demonstra que não temos como acompanhar o processo de crescimento da planta, nem menos dominar este crescimento. Pelo menos não conseguimos acompanhar enquanto ela está debaixo da terra! A palavra grega traduzida por “crescer” aqui nesta passagem bíblica é a palavra “mekinetai”, uma palavra que aparece somente neste versículo em todo o novo testamento. Não é por acaso. Este processo de crescimento está fora do controle humano. Quando se fala sobre Reino de Deus devemos lembrar que este é o poder de Deus, é a sua palavra, os sacramentos atuando entre nós, fazendo a igreja. É por isso que não podemos falar em “edificar o reino”. Nós não temos poder para edificar o reino porque este é Reino por si só!
Quantas vezes esperamos resultados físicos, palpáveis, humanos nas coisas que são de Deus? É bom lembrarmos que é Deus quem dá o crescimento e o faz independente de nós. Isso é consolador para nós como igreja, pois seu Reino não depende de nós, mas única e exclusivamente de si mesmo! Podemos sim traçar estratégias, métodos, mas sempre pensando que Deus nos utiliza como instrumentos em suas mãos afim de levar adiante o anúncio de sua salvação. Que Deus nos abençoe para que sejamos instrumentos em suas mãos, não como “controladores” de sua obra, mas instrumentos em suas mãos!
                                                     Com carinho, Pastor Valdir.

76 ANOS DE BÊNÇÃOS RESULTAM EM 50 ANOS DE PROCLAMAÇÃO RADIOFÔNICA!


"O que vos digo às escuras, dizei-o a plena luz; e o que se vos diz ao ouvido, proclamai-o dos eirados." (Mt 10.27)
Queridos amigos, com alegria celebramos mais um aniversário de nossa Congregação Evangélica Luterana Cristo Redentor. Que alegria podermos comemorar 76 anos de vida levando Cristo para Todos. Um dos resultados mais palpáveis desta trajetória, é sem dúvida alguma a marca dos 50 anos dos programas de rádio “5 Minutos com Jesus” e “Hora Luterana”. Seguindo a ordem de Jesus, o que escutamos ao ouvido, ou seja, a proclamação da palavra de Deus em nossos cultos, estudos em departamentos e comissões, passamos a reproduzir dos eirados! O que vem a ser um eirado? Eirado é uma espécie de terraço feito de pedras que ocupava toda a extensão do telhado. Era um lugar de onde se podia contemplar paisagens ou ainda de onde, na antiguidade, se podia gritar avisos ao povo. Podemos dizer seguramente que um de nossos eirados, senão o principal, tem sido a rádio Clube de Canela, onde, através dos programas 5 minutos com Jesus e Hora Luterana temos proclamado o evangelho do Salvador Jesus Cristo para admoestação e consolo de muitos corações que fazem parte de nossa audiência diária. Deus nos deu o privilégio de anunciar sua palavra pelo rádio, que alegria, que honra. Porém, cabe lembrar que isso somente é possível por causa de nossas ofertas e voluntariado. Ofertas, no sentido de ofertarmos na igreja para manter os programas no ar, voluntariado, no sentido de que temos pessoas que ajudam a apresentar o programa de forma voluntária. Sendo assim, roguemos a Deus para que nos abençoe afim de seguirmos ouvindo e proclamando a salvação em Cristo Jesus. 
ORAÇÃO: Amado Jesus, obrigado por nos usares como instrumentos teus na proclamação do evangelho. Ilumina-nos nesta tarefa. Amém.
                                                    Com carinho, Pastor Valdir.

Eu NÃO creio... MAS...


Eu NÃO creio... MAS...
01 – Eu NÃO creio que o mundo e todo o Universo são frutos de uma evolução de bilhões de anos;
Mas, creio que o Deus Triúno (Pai, Filho e Espírito Santo) criou tudo em seis dias com o poder e sabedoria da sua Palavra, e creio que Ele tudo mantém (Gn 1.1,31; Ex 31.17; Sl 89.11,12; 148.5; Is 40.26; Mc 13.19; At 17.22-31; Ap 4.11; 10.6).
02 – Eu não creio que o ser humano descende de um animal inferior;
Mas, creio que o homem e mulher foram criados por Deus em perfeita justiça e santidade, conforme a imagem e semelhança do próprio Criador (Gn 1.26,27; 1 Co 11.7-12).
03 – Eu não creio que o ser humano hoje nasce sem pecados, e que é dotado de forças espirituais com as quais pode se elevar à perfeição;
Mas, creio que todos nós nascemos em pecado e corrupção total e sem nenhuma força ou desejo espiritual que possam elevar-nos a Deus (Gn 8.21; Sl 51.5; 14.3; Is 64.6; Jr 17.9; Rm 7.18).
04- Eu não creio que só o Pai é Deus e o criador, e que o Filho e E. Santo são forças e energias que emanam do Pai;
Mas, creio que o Pai é Deus, creio que o Filho, Jesus Cristo, é Deus e que o E. Santo também é Deus; também creio que os três criaram o mundo e que são três pessoas diferentes, unidas numa só essência, e juntas  formam um só Deus (Gn 1.1,2,26; Is 6.3; Mt 28.1’9; Jo 1.1-14; 10.30; 14.10,11,16; At 5.3,4).
05 – Eu não creio que Jesus é inferior ao Pai e que Ele apenas é mais um profeta a exemplo de tantos que já morreram;
Mas, creio que jesus é Deus igual ao Pai e ao E. Santo, e que Ele assumiu natureza humana ao ser concebido pelo E. Santo na virgem Maria, sendo assim Deus e Homem, o único e verdadeiro profeta da vida que morreu e ressuscitou (Jo 1.1-14; 10.30; Lc 1.26-38; Hb 1.3; 1 Jo 5.20)
06 – Eu não creio que a Bíblia é fruto da imaginação e criação da mente humana, e que ela contém erros;
Mas, creio que ela é, do Gênesis ao Apocalipse, Palavra infalível de Deus, inspirada pelo E. Santo, e que é a única fonte de doutrina e verdade para a salvação eterna (Jo 10.35; 1 Co 2.13; 2 Tm 3.16; 2 Pe 1.21; Ap 22.18-20).
07 – Eu não creio em novas revelações do além, nem em supostas mensagens dos espíritos desencarnados para me orientarem no caminho da plena salvação;
Mas, creio na suficiência da Escritura Sagrada que me orienta e transmite a verdade, a graça e a vida em Cristo Jesus para a minha eterna salvação (Lc 16.27-31; Gl 1.8,9; Ap 22.18-20).
08 – Eu não creio que as pessoas têm de fazer boas obras, sacrifícios e penitências para assim obterem a graça e o favor de Deus e serem aceitas por Ele;
Mas, creio que jesus, com sua morte e ressurreição, conquistou a graça para todos indistintamente oferecendo o perdão e a salvação sem exigir obras ou sacrifícios humanos (Jo 19.30; At 16.30,31; Rm 1.17; 3.28; 5.1; Ef 2.8-9).
09 – Eu também não creio que o ser humano tem o livre arbítrio para decidir, por si mesmo, aceitar a graça e o perdão de Cristo;
Mas, creio que é o Espírito Santo que nos convence, dá vontade e nos faz aceitar jesus como único e suficiente Salvador e Mediador, assim que em nossa salvação nenhuma honra cabe a nós, mas toda a honra e glória é de Deus (Gn 8.21; Sl 14.3; Is 64.6; Jr 17.9; Rm 7.18; 1 co 2.14; 4.7; 12.3; Fp 2.13).
10 – Eu não creio que este mundo e Universo vão existir para sempre;
Mas, creio que isso tudo, um dia, terá fim quando Jesus virá para o juízo final (Mt 24 e 25; Lc 21.33; 1 Co 7.31; 1 Ts 4.13-18; 2 Pe 3.1-13; Ap 21.1).
11 – eu não creio que tudo termina com a morte;
Mas, creio na vida eterna para a alma e para o corpo, e creio na ressurreição de todos os mortos, e na criação do novo céu e nova terra (Mt 10.28; Lc 16.19-31; Jo 5.28-29; 1 Co 15; 1 Ts 4.13-18; Ap 21).
12 – Eu não creio na mediação e intercessão de mortos, anjos ou poderes e correntes positivas humanas a favor da minha salvação eterna;
Mas, creio que jesus é o único Mediador e intercessor junto ao pai (Rm 8.34; 1 Tm 2.5; Hb 7.25; 1 Jo 2.1-2).
13 – Também não creio numa oportunidade de graça após a morte;
Mas, creio que o tempo da graça se limita à vida terrena (Lc 16.19-31; hb 9.27).
14 – Eu não creio, de jeito nenhum na doutrina da reencarnação, e nem na necessidade de purificação através de sofrimentos e sacrifícios;
Mas, creio na suficiência da obra de Cristo que disse: “Está consumado”. Com fé aguardo a ressurreição do corpo, graças à vitória de Jesus sobre a morte (Lc 16.19-31; Jo 5.28,29; Jo 19.30; 1 co 15; 1 Jo 1.7).
Louvo a Deus por esta fé cristã e bíblica. Amém. Aleluia.
Pr. Rodolfo Kirchhein


GALÃO VAZIO, CORAÇÃO CHEIO!


"E o Deus da esperança vos encha de todo o gozo e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito Santo." (Rm 15.13)
Nos últimos dias, ao circular pela cidade, vi filas não somente de carros, mas também de pessoas que com galões ou garrafas formavam filas gigantescas diante das bombas dos postos de combustíveis. Outras pessoas aguardavam os postos fechados permanecendo numa verdadeira "vigília" para receber a tão aguardada gasolina. Em resumo, neste compasso de espera o ser humano aguarda o líquido precioso que "faz girar a sociedade". Quem dera também nos corações o ser humano buscasse abastecer-se do combustível mais importante de todos: a fé em Jesus Cristo. No mundo de incertezas no qual vivemos, receber este combustível significa receber, como destaca o apóstolo Paulo, gozo, ou seja, alegria, e paz, que se traduzem na tranquilidade necessária para enfrentar não somente crises como as que enfrentamos no momento pela falta do combustível e outros itens importantes, mas também nas batalhas da vida diária. Pois além destes benefícios, o apóstolo Paulo ainda acrescenta que o combustível da fé em Jesus Cristo nos proporciona esperança. Que palavra importante para lembrarmos neste mundo agitado que nos rodeia, em especial um mundo de incertezas quanto ao futuro econômico e social de nossa nação. Sabendo de tudo isso, não se preocupe tanto se o galão estiver vazio. Preocupe-se sim com um coração cheio, cheio da fé em Jesus, pois este combustível é insubstituível e inesgotável para quem nele crê e confia diante do mundo tão desafiador que está diante de nós.
ORAÇÃO: Amado Jesus, obrigado por me abasteceres através de teu Santo Espírito com a fé em ti. Ilumina-me para que eu nunca esqueça do mais importante, crer e confiar que me reservas dias melhores. Em teu nome peço. Amém.
Com carinho, Pastor Valdir Lopes Junior.



SANTÍSSIMA TRINDADE: AS MISERICÓRDIAS DO SENHOR SE RENOVAM!


"As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade." (Lamentações 3.22-23)
Vivemos uma semana de muita turbulência! A greve dos caminhoneiros nos trouxe uma série de dificuldades, que inicialmente resumiam-se a questão do deslocamento, mas que acabaram atingindo o seu auge quando as pessoas começaram a correr desenfreadamente em busca de combustível e posteriormente dos alimentos e outros itens que começaram a faltar nas prateleiras dos supermercados. Pior do que a busca, foi a atitude hostil que muitos demonstraram ao tentar pegar para si aquilo que interessava e literalmente praticar a frase: "dane-se o resto". Esta não é nada mais, nada menos, do que uma demonstração da velha natureza humana pecadora que aflora diante das crises externas e internas.
Em Lamentações 3.22-23, Jeremias declara confiar plenamente na misericórdia de Deus, porque esta renova-se a cada manhã. Isto não significa que nosso problema de desabastecimento, tanto de combustíveis como de alimentos e outros itens importantes, será resolvido de imediato, mas significa encontrar em Deus uma atitude diferente diante de todo este caos que estamos vivendo. Significa, como Jeremias, confiar que o Senhor conduzirá toda esta situação difícil pois sua misericórdia se renova a cada manhã. Em seu ato Criador, ao criar o mundo e tudo o que nele existe, em seu ato Redentor, nos redimindo em seu Filho Jesus Cristo, e em seu ato Santificador, dando-nos e mantendo a fé em nós através de seu Espírito Santo, Deus nos dá mostras de que podemos e devemos confiar nele. Ao orarmos à Santíssima Trindade, lembramos do Deus Todo-Poderoso que é dono de tudo e que tem o controle total sobre todas as coisas. Confiemos nele plenamente, e especialmente nos tempos difíceis nos quais estamos, pois Ele sabe exatamente a dificuldade pela qual estamos passando e a seu tempo e modo tomará as providências necessárias!
ORAÇÃO: Amado Deus Triúno, que tens o controle de tudo em tuas mãos, renova mais uma vez tua misericórdia sobre cada um de nós e especialmente sobre nosso país. Conduze esta situação difícil e orienta-nos para saber lidar com tudo o que está acontecendo. Em ti confiamos. Amém.
Com carinho, Pastor Valdir.

PENTECOSTES!


Queridos amigos.
Este final de semana é um final de semana especial para a igreja cristã no mundo inteiro. Lembramos o dia de Pentecostes. As palavras de Atos dos Apóstolos nos mostram este episódio especial na vida do povo de Deus: “Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; de repente, veio do céu um som, como de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam assentados. E apareceram, distribuídas entre eles, línguas, como de fogo, e pousou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem.” (At 2.1-4) O dia de Pentecostes lembrava os cinquenta dias depois do sábado da Páscoa Judaica conforme Levíticos 23.15-21. Era uma data na qual se comemorava, provavelmente, o recebimento da Lei no monte Sinai como foi confirmado posteriormente por líderes judeus. Assim como Deus no Antigo Testamento entregara sua lei em meio a peregrinação do povo, agora o Senhor cumprira com sua promessa e derramara seu Espírito Santo sobre toda a humanidade que peregrina através dos tempos. As pessoas que ali foram alvo da manifestação do Espírito agora recebiam o nome de “igreja” e “cristãos” no Novo Testamento, mas continuaram unidas em fé com todos aqueles que creram no Antigo Testamento e confiaram no Salvador prometido: Jesus Cristo.
O evento de Pentecostes é um evento de grande importância, consolo e alegria para a cristandade na terra hoje. Isto se deve ao fato de que ali estava oficializada a universalidade da graça de Deus, ou seja, a verdade de que a salvação era um presente dado a todo e qualquer ser humano através da fé em Cristo Jesus independente de sua nacionalidade, raça, cor ou sexo. O fato de estarem ali reunidos grupos de pessoas de todos os cantos da terra deixa esta verdade evidente e nos faz olhar com amor e paixão a tarefa de levar Cristo para Todos de todas as maneiras possíveis. Que possamos viver mais um tempo de Pentecostes sob esta perspectiva, desafiados para viver e testemunhar aquilo que o Senhor tem feito.

Com carinho, Pastor Valdir.

A ASCENSÃO DO SENHOR JESUS!


Conta-se que certo pai levou seu filho para passear no dia de folga. O pequeno, muito animado, viu um senhor que passava com balões decorados e insistiu com o pai que queria um daqueles balões. O pai então atendeu seu pedido fazendo a alegria do menino. Porém, num descuido o pequeno acabou soltando o barbante e o balão subiu desparecendo na imensidão dos céus. O que havia sido uma grande alegria agora se tornava uma imensa tristeza para o garoto.
Celebramos na última quinta-feira a Ascensão do nosso Salvador Jesus. Sua subida aos céus foi a coração de sua obra redentora aqui no mundo. O que deveria ser motivo de tristeza para os discípulos pela perda da presença visual do Mestre, assim como o menino do balão, acabou por tornar-se motivo de alegria para eles e para todos os cristãos do mundo, pois sabiam que o Salvador não os tinha abandonado, Ele permaneceria com eles. A medida em que vai ao céu, Jesus continua a abençoa-los. Jesus não somente os abençoa naquele momento, mas continuará a abençoa-los. Por isso a alegria dos discípulos vem da benção contínua de Jesus como narra Lucas: "Aconteceu que, enquanto os abençoava, ia-se retirando deles, sendo elevado para o céu. Então, eles, adorando-o, voltaram para Jerusalém, tomados de grande júbilo; e estavam sempre no templo, louvando a Deus." (Lucas 24.51-53) Teologicamente falando, a ascensão é o auge do estado de exaltação de Jesus, pois mostra seu domínio sobre todo o universo afim de cuidar sua igreja para que sua proclamação chegue a todos os cantos do mundo! Que cuidado maravilhoso Jesus nos oferece, tão ou mais precioso que o cuidado de uma mãe que é lembrada pelo seu dia neste final de semana. Também nós devemos, assim como os discípulos, nos alegrar e "tomados de júbilo", como os discípulos, louvá-lo e agradecer-lhe, porque a sua vitória é a nossa vitória, a sua subida aos céus é a nossa subida aos céus, a sua ressurreição é a nossa ressurreição.
ORAÇÃO: Amado Senhor Jesus, graças te damos por cumprires tua promessa redentora. Ilumina-nos para que vivamos esta importante data com corações agradecidos. Em teu nome pedimos. Amém.                             
Com carinho, Pastor Valdir.

FIRMADOS EM CRISTO

Este foi o lema da 62ª Convenção Nacional da Ielb que aconteceu durante o último final de semana e feriado. Esta temática também será a que nos guiará como igreja luterana no próximo quadriênio (2019-2022). Ela está fundamentada nas palavras do evangelista Lucas no livro de Atos dos Apóstolos 2.42: “E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.”
Este versículo bíblico é um breve resumo do que era a rotina da igreja cristã em seu início. Vamos olhar com mais carinho esta maneira de viver dos primeiros membros da igreja cristã.
“E perseveravam na doutrina dos apóstolos...”= Qual era a doutrina dos apóstolos? A declaração anterior de Pedro em At 2.36 responde a pergunta: “Esteja absolutamente certa, pois, toda a casa de Israel de que a este Jesus, que vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo.” Em outras palavras a doutrina dos apóstolos era o próprio Jesus Cristo, ou seja, todos eles estavam firmados em Cristo no viver de sua fé como igreja.
“E perseveravam...no partir do pão e nas orações”= Aqui está presente o aspecto da comunhão entre eles, que podia inclusive conter a celebração da santa ceia, e também as orações que realizavam conjuntamente. Em outras palavras, eles perseveravam na fé cristã realizando os cultos! Ou seja, eles rendiam graças a Deus e realizavam seus cultos por estarem firmados em Cristo, que é a pedra fundamental da igreja cristã no mundo.
Queridos irmãos, como cristãos individualmente, e como igreja cristã, coletivamente, temos o grande desafio de vivermos nossa vida aqui neste mundo firmados em Cristo. Isto significa abrir mão de muitas coisas afim de ganhar outras infinitamente melhores. Significa abrir mão de um individualismo que prejudica afim de viver a comunhão com Deus, perseverando na doutrina dos apóstolos, crendo firmemente em Cristo Jesus. Significa abrir mão de um individualismo que prejudica afim de viver a comunhão com nossos irmãos e amigos na fé, vivendo a vida em culto, como igreja luterana neste mundo. Não tenhamos dúvidas de que Deus nos abençoará neste duplo desafio.
Como cristãos luteranos, queremos construir nossa casa na rocha e não na areia. Firmados em Cristo, significa estar fundamentados, firmes, solidificados naquele que é nossa rocha eterna.
Que o bondoso Deus nos abençoe neste próximo quadriênio como igreja, para que permaneçamos firmados em Cristo.
Com carinho, Pastor Valdir.

JESUS NÃO DESISTE DE VOCÊ!


Queridos irmãos e irmãs em Cristo Jesus. Estamos vivenciando neste final de semana “o domingo do bom Pastor”! Nada melhor do que lembrar textos bíblicos que nos mostram esta face tão amorosa, cuidadora e resgatadora de nosso Deus. Podemos lembrar textos como o da parábola da ovelha perdida narrada em Lucas 15.3-7: “Então, lhes propôs Jesus esta parábola: Qual, dentre vós, é o homem que, possuindo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la? Achando-a, põe-na sobre os ombros, cheio de júbilo. E, indo para casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida. Digo-vos que, assim, haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.” Esta parábola nos traz algumas reflexões muito importantes:
1º O cuidado do bom Pastor: Este cuidado nos lembra a diligência de Deus em ir em busca das ovelhas que se desgarraram. Como conta a parábola, o pastor procura incessantemente a ovelha perdida e após encontrá-la, coloca sobre os ombros demonstrando afeto e confiança com aquela que recuperou. Esta verdade é muito consoladora pois lembra um Deus que tem um cuidado constante e profundo com cada um de nós suas ovelhas.
2º A alegria da recuperação da ovelha: A alegria de Deus em recuperar a ovelha é compartilhada também com outras ovelhas. Da mesma forma também deve ser motivo de alegria para nós o fato de um irmão ou irmã na fé retornar a igreja.
3º Jesus declara que a alegria gerada por causa de um pecador arrependido é maior nos céus, do que por muitos outros que não necessitam de arrependimento. Isto é puro evangelho para nós que constantemente pecamos e precisamos do perdão de Deus. Não há motivo para vergonha ou receio de reconhecer a culpa, Deus é amoroso em nos abraçar e acolher.
No final de semana passado, recebemos a visita do pastor Ivaldo Pinheiro de Santa Rosa que nos trouxe o programa “Jesus não desiste de você” que tem por objetivo ir em busca daqueles irmãos e irmãs que se afastaram. O cuidado do bom pastor Jesus está colocado dentro deste programa, dentro desta preocupação. Se você quer nos ajudar neste trabalho, procure o pastor ou a diretoria, para juntos também sermos instrumentos de Deus na busca pela ovelha perdida afim de que vivamos a alegria do perdão como comunidade de fé.
Que Deus nos abençoe neste objetivo tão importante.

Com carinho, pastor Valdir.

AS MARCAS DE JESUS SÃO CONSOLO PARA NÓS!


Alguns dias atrás minha filha caiu na escola, e ficou chateada por ter ralado o joelho. Então eu mostrei a ela algumas cicatrizes minhas de tombos que levei e machucados que tive na infância. Não funcionou muito, pois, apesar de ver que eu tinha as marcas, ela contra-argumentou: É, você tem marcas, mas meu machucado está doendo! Não funcionou muito o consolo que tentei passar para ela. Pois o texto do evangelho de João 20.19-31 nos mostra alguém que traz marcas cujo significado são puro consolo! Sim, é Jesus! Ele aparece a seus discípulos e mostra suas cicatrizes. Lutero, ao comentar esta aparição, declara que Jesus mostrou aos discípulos o mesmo corpo que ele tinha desde o nascimento da virgem Maria. A partir de sua morte na cruz, as marcas dos pregos e o corte lateral acompanham Jesus eternamente!  Ali estava caracterizada a presença real de Jesus, uma presença sacramental. Esta presença mostra a conexão das duas naturezas de Cristo: verdadeiro Deus e verdadeiro homem. Pois, com todo este “cardápio” narrado pelo texto, quando olhamos do ponto de vista da fé poderemos perceber que as marcas de Jesus são verdadeiro consolo para nós! Por que? Vejamos:
As marcas de Jesus são consolo para nós, porque mostram que Ele enfrentou nossas dores, ou seja, vivenciou todo o sofrimento que nós vivenciamos ao longo da vida, sejam eles físicos ou espirituais. É deste ponto de vista que Jesus declara a Tomé, que duvidara de sua ressurreição: “Põe aqui o dedo e vê as minhas mãos; chega também a mão e põe-na no meu lado; não sejas incrédulo, mas crente.” (Jo 20.27)
As marcas de Jesus são consolo para nós, pois pela fé nele podemos recomeçar diariamente. Olhando para a confiança que depositou em seus discípulos, homens pecadores, que mesmo tendo demonstrado medo anteriormente, foram utilizados para anunciarem grandemente a sua salvação: “Com grande poder, os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça.” (At 4.33)
As marcas de Jesus são consolo para nós pois nos garantem vida eterna. Afinal de contas, olhando para suas marcas, podemos ver que as cicatrizes atestam o enfrentamento que desempenhou contra os poderes do mal, contra o pecado em si. Ele os venceu, assim como também, aqueles que nele creem também vencerão herdando assim a vida eterna como enfatiza João: “Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo; e ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro.” (1 Jo 2.1-2)
Sigamos encontrando consolo nas marcas de Jesus afim de um dia, recebermos o glorioso presente da salvação eterna. Amém.
Com carinho, pastor Valdir.