"Mas agradeçamos a Deus, que nos dá a vitória por meio do nosso Senhor Jesus Cristo. I Co 15.57"

FILHO DE DEUS DESDE PEQUENO!


Que grande alegria os pais sentem quando nasce seu filho. Que privilégio Deus nos dá em podermos participar da geração de uma nova vida.
Que grande alegria Deus Pai sente, quando nasce um filho dele. Quando nos adota como filhos. Há Júbilo no céu por um pecador que se arrepende e crê - que nasce de novo. (Lc 15.7)
Todos, crianças e adultos, sem distinção, precisam nascer de novo. Não do ventre materno, mas da água e do Espírito Santo. É a lição que Nicodemos ouve de Jesus, e que todos nós precisamos aprender. (Jo 3; + Sl 51.5)
Por que nascer de novo? ‘Porque Todos pecaram, e carecem da glória de Deus’. Pecado não é apenas o que o dedo indicador consegue apontar, mas é cair da perfeição de Deus. A conseqüência disso é a dor, a enfermidade, o sofrimento, o luto, a morte. (Leia cap. 3, 4 e 5 de Romanos)
No entanto, Deus quer a salvação de todos. Quer todos de volta na sua glória, na sua presença. (1 Tm 2.4)
Como nascer de novo?  Deus nos faz nascer de novo, “não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo a sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador [que gera de novo, que dá novo nascimento] e renovador do Espírito Santo... a fim de que nos tornemos seus herdeiros [filhos] segundo a esperança da vida eterna.” (Tt 3.5-7; + Ef 2.8; Rm 10.17)
Embora as boas obras acompanhem o dia-a-dia do filho de Deus, como frutos de gratidão e louvor à Deus, jamais podem fazer alguém filho de Deus. Nascemos de novo por obra exclusiva de Deus. (Romanos 6.23)
O próprio Caminho, Verdade e Vida - Jesus, disse: “É necessário nascer do alto.” “Quem crer e for Batizado será salvo [Bem-aventurado], quem não crer, será condenado.” (Mc 16.16) O apóstolo Paulo escreve: “Pois sois filhos de Deus mediante  a  fé  em  Cristo Jesus;  por que todos quanto fostes batizados em Cristo de Cristo vos revestistes.” (Gl 3.26,27)
Como nascer de novo para ser salvo?  Basta crer! Como sei que um adulto crê? Pela sua confissão de fé. (Rm 10.10) Como sei que um nenê crê?  Pelo seu Batismo. Que consolo ser batizado desde criança!
Pelo Batismo, sou integrado na família de Deus, perdoado, levado à fé. Assim, nasço de novo. (Veja: Mt 28.19; At 2.38; 1 Pe 3.20,21; Mc 16.16; At 22.16; Gl 3.26,27; Ef 5.25-27; 1Co 12.13; Ef 4.3-6)

Porém, o Batismo não é um acontecimento do passado, é um caminho de vida, cheia do poder da graça e da compaixão de Deus. É a PÁSCOA PESSOAL. Nele somos sepultados com Cristo, ressuscitados com Cristo, para andarmos em novidade de vida.
O Batismo é a dinâmica sempre atual da vida cristã.  No batismo recebemos o Espírito Santo, e, assim, devemos nos considerar mortos para o pecado, vivos para Deus. (Rm 6.3,4)
Ser batizado “significa que o velho homem em nós, por contrição e arrependimento diário, deve ser afogado e morrer com todos os pecados e maus desejos, e, por sua vez, sair e ressurgir diariamente novo homem, que viva em justiça e pureza diante de Deus eternamente.” (Catecismo Menor -  Martinho Lutero) “Cada um deve considerar o Batismo como a roupa nova que deve usar todos os dias. (Catecismo Maior -  Martinho Lutero)
Batismo não é apenas o acesso à família de Deus, mas também a nossa renovação diária.
Viver um estilo de vida batismal é poder orar: ‘Pai nosso que estás nos céus, perdoa-nos como nós temos perdoado os nossos devedores - na família, na igreja, na sociedade.’
Viver um estilo de vida batismal é ser como uma criança [filho de Deus], e dos tais é o reino dos céus. (Lc 18.17) Este é o motivo de Deus fazer festa no céu! Amém.  
   jnG     

Somos o que comemos


Nos dias atuais, muito se fala sobre alimentação saudável. De certa forma, somos o que comemos! Desde cedo ouvimos: “Comer, comer, para poder crescer!”  A preocupação constante dos pais responsáveis é que seu filho esteja bem alimentado.
Quanto à comida do estômago, estamos cada vez mais cautelosos (!?). Porém, como está o alimento que ingerimos para a alma? A preocupação dos pais cristãos responsáveis é que seu filho se alimente bem espiritualmente. Assim pode crescer em tudo o que diz respeito ao nosso viver com Deus e com o semelhante.
Somos o que comemos. Fisicamente isso é verdade, e, conforme Jesus no evangelho de João seis, igualmente no campo espiritual.
Contudo, alimentar-se bem não está no ato de comer em si, mas na qualidade do alimento que ingerimos. Ter uma grande fé em uma mensagem errada de nada adianta para nos nutrir e dar vida por toda a eternidade.
Num contexto em que pessoas são alimentadas física e espiritualmente, Jesus diz: “Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela que subsiste para a vida eterna, a qual o Filho do Homem vos dará; porque Deus, o Pai, o confirmou com o seu selo...  Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome...  A minha carne é verdadeira comida, e meu sangue verdadeira bebida. Quem comer a minha carne e beber o meu sangue permanece em mim, e eu, nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e igualmente eu vivo pelo Pai, também quem de mim se alimenta, por mim viverá.” (Jo 6.27, 35, 55,56, 57)
 Jesus se apresenta como a ‘comida’ que dá vida eterna, da qual nós precisamos nos alimentar [ou seja, crer na obra de Jesus, confiar na Palavra de Deus]. O corpo de Jesus crucificado e o sangue vertido na cruz oferecerá vida ao mundo, pela fé [o ato de ‘comer’ é a fé]. O selo de garantia deste alimento está no fato da ressurreição de Jesus, garantia nossa ressurreição no último dia. Jo 6.40
Precisamos de pão para o estômago. E quem come deve ajudar quem tem fome. Porém, o pão nosso de cada dia, que Deus nos dá, pelos meios que ele escolhe, tem prazo de validade e mata a fome física por um tempo.
Precisamos do pão da vida.  Necessitamos ‘trabalhar’ pela comida que não perece, ou seja, confiar-nos à obra de Deus – “A obra de Deus é esta: que creiais naquele que por ele foi enviado.”Jo 6.29
Jesus é o Pão da vida. Não um ingrediente do pão, mas, em sua obra salvadora na cruz e tumba vazia, o Pão pronto. Assim como o trigo é moído para fazer pão, assim Jesus foi moído por nós na cruz. O pão que nos dá vida é preparado por Deus. Ele nos alimenta quando é consumido por nós, pela fé.
Jesus faz uma dura advertência à multidão que o seguia por todos os lados daquele lago de Tiberíades. Ele diz: “Em verdade, em verdade vos digo: vós me procurais, não porque vistes sinais [que mostram Jesus como o Messias, o Cristo – Jo 20.31], mas porque comestes dos pães e vos fartastes.” (Jo 6.26)
Também nos dias de hoje multidões se reúnem em torno de Jesus por causa de promessas de fartura, estômago cheio, bolso cheio, cheio de saúde. 
Também nos dias de hoje multidões correm, correm para encher os cofres. Assim se vai a saúde física, e, certamente a saúde espiritual, caso não houver tempo para sentar à mesa do Senhor para alimentar-se da comida que não tem prazo de validade, e dá vida por toda a eternidade.
Alimentação inadequada, ou falta de alimentação mata bem rápido.  Jesus é direto e claro: Eu sou o (único) Pão que dá vida. Não é questão de opção, ou preferência. É uma questão vital.
Precisamos sentar à mesa do Senhor. “Comer, comer para poder viver e crescer” com Jesus. (Ef 4.13-15) Um Ditado curioso diz: “Uma das características de uma pessoa bem alimentada é uma Bíblia bem usada”. Somos o que comemos!
jnG

Culto Dia dos Pais

     O culto com homenagem aos pais aconteceu no dia 11, sábado, às 19h30. A temática do estudo abordado foi: "Batismo na vida diária! - Sou filho de Deus desde pequeno! Quero imitar meu Pai do céu!" (Este foi o Estudo II. O Estudo I foi em grupos, durante os meses de junho e julho, sob o tema: "Sou Batizado desde Criança!").
     As professoras da escola dominical prepararam, juntamente com as crianças, uma bela homenagem aos pais (lembrança e mensagem encenada). 
     O departamento de servas (mulheres) também homenageou os pais com uma lembrancinha. 
     Um grupo de jovens instrumentistas e cantores, a organista Heloísa, bem como o coro misto, conduziram a parte musical do culto.

Veja mais fotos em:
https://picasaweb.google.com/107816929161147700451/DiaDosPais#

Tomando um Café - Pelo Dia dos Pais


    
     O encontro "Tomando um Café - Pelo Dia dos Pais" aconteceu no dia 08 de agosto, às 19h30.      Um momento para compartilhar experiências, conversar, estudar a palavra de nosso Pai celestial, orar, cantar, e saborear um 'café'. O tema do encontro foi: "Meu pai me disse!"

Veja mais fotos em:  https://picasaweb.google.com/107816929161147700451/TomandoUmCafeDiaDosPais#

Confirmações nas CELs do interior

     Nas congregações do interior, quatro jovens confirmaram sua fé batismal no Deus Triúno - Pai, Filho, Espírito Santo, sob a promessa divina: "Pois todos vós sois filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus;porque todos quantos fostes batizados em Cristo de Cristo vos revestistes."  Gl 3.26,27
     No dia 15 de julho (2012), foi a confirmação das jovens, Vitória Carolina Port Freitas (à direita) e Daniela Alessandra Lírio Hermann (à esquerda).

     No dia 05 de agosto (2012), foi a confirmação das jovens, Andressa Binart (à direita) e Catia Gottschalk Seimetz (à esquerda).

Parabéns às quatro jovens! Que Deus abençoe, guarde e guie  cada uma de vocês.
"Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel." Hb 10.23

AMOR ETERNO? EXISTE, SIM!


Inúmeros casais prometem amar um ao outro eternamente e selam sua promessa de fidelidade com festa e troca de alianças. Mas quantos deles, depois de algum tempo de parceria e de algumas dificuldades, devolvem as alianças e desfazem o “amor eterno” jurado com toda a solenidade. Até já se tornou corriqueira a afirmação “o amor é eterno enquanto dura!”
E então?... Existe uma coisa assim como “AMOR ETERNO”? Existe, sim!
Cada um dos vinte e seis versículos do Salmo 136 repete: “o seu amor dura para sempre” (= o amor de Deus é eterno).  O apóstolo João afirma que DEUS É AMOR (1 Jo 4.8) A essência de Deus é o amor. Tudo que Deus faz, como e quando age, é motivado pelo amor, ainda que pareça severidade, justiça e castigo. Quem está em Deus está envolto e abrigado pelo eterno amor do Pai da eternidade.
Deus estabelece alianças seguras e garantidas com as pessoas e com a natureza, marcando esses pactos com sinais visíveis.
Após o longo dilúvio que acabou com os seres viventes de toda a terra, Deus falou às oito pessoas salvas na arca e aos seus descendentes: “Prometo que nunca mais os seres vivos serão destruídos por um dilúvio. E nunca mais haverá outro dilúvio para destruir a terra.” E “Vou colocar o meu arco nas nuvens. O arco-íris será o sinal da aliança que estou fazendo com o mundo.” (Gn 9.11,13) Olhe para o arco-íris e lembre que Deus assegura o seu amor eterno por ti e por todos os seres viventes da Terra.
A aliança muito especial que Deus estabeleceu com cada cristão ocorreu no Batismo, quando fomos regenerados do pecado com que todos os descendentes de Adão e Eva nascem. O sinal foi a água ligada às palavras “ Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.”O resultado é que nos tornamos um com Deus e recebemos a garantia: ”Não tenha medo, pois eu o chamei pelo seu nome, e você é meu!” (Isaías 43.1). Em qualquer situação de alegrias ou dor, de perigos ou quando livrados deles, também quando as forças do mal tentarem levar-nos a quase desesperar e a dúvidas em nossa fé temos refúgio seguro na fidelidade de Deus que assegura: “Foste batizado! Estás envolto e seguro na aliança batismal e no amor eterno de Deus!”
O sinal eloqüente e precioso da aliança de Deus com cada cristão é a fé na salvação e vida obtidas por Jesus. Essa salvação resulta não de um repente impensado, mas do plano gracioso e imutável de Deus, estabelecido antes da fundação do mundo e executado com o desejo divino de que todos sejam salvos. Cada cristão foi escolhido por Deus, chamado pelo Espírito através da Palavra e do Batismo, mantido na comunhão de Deus e na Igreja Cristã pelo Evangelho e pela Santa Ceia, com raízes e alicerce no amor de Cristo e com o coração repleto da natureza de Deus.
Caro leitor, se crês em Cristo e vives a tua fé no poder que Deus supre, podes estar seguro de que O AMOR ETERNO DE DEUS não te deixará e nunca se esquecerá de ti. Sua ajuda pode tardar e ser diferente dos teus anseios, mas nunca falhará. Vive essa certeza e transmite aos outros a convicção de que o amor eterno de Deus existe, SIM.
Pr. Johannes H. Gedrat