"Mas agradeçamos a Deus, que nos dá a vitória por meio do nosso Senhor Jesus Cristo. I Co 15.57"

JÁ PUXASTE TEUS PEZINHOS?


Já puxaste teus pezinhos?


A pessoa que crê em Cristo é justa e santa por imputação divina. Já se acha e já está no céu, envolta pelo céu em misericórdia. Mas, enquanto descansamos aqui no colo do Pai, vestidos com a mais linda indumentária, nossos pés, embaixo, saem do manto e Satanás os morde como pode. Então a criança se debate, grita e sente que ainda tem carne e sangue e que o diabo ainda está aí, fustigando até que a pessoa inteiras se torne santa e seja arrancada desse mundo vão e mau. De maneira que somos santos e filhos (de Deus), mas no espírito, não na carne, moramos à sombra das asas, a saber de nossa choca, no seio da graça. Mas os pés ainda tem que ser lavados e, por não estarem limpos, tem que ser mordidos e atormentados pelo diabo até que se tornem limpos, Pois terás que puxar o pezinho para debaixo do manto, senão não terás paz.


(Martinho Lutero em O pensamento de Lutero, p. 128)


As palavras de Lutero são esclarecedoras. Revelam que somos simultaneamente justos, pela salvação dada em Jesus, e pecadores, pelo pecado que faz parte de nosso ser. Tais palavras também revelam a necessidade de uma comunhão mais próxima com Deus para resistir às investidas do diabo. Este é o significado de “puxar o pezinho”.

Hoje, 31 de outubro, comemoramos o 496º aniversário da Reforma Luterana desencadeada por Lutero no ano de 1517. É uma benção de Deus podermos lembrar o resgate da verdade bíblica feita com tanta convicção e veemência! Através da Palavra e dos Sacramentos o luteranismo no mundo relembra os três pilares da reforma luterana: sola gratia, sola fide, sola scriptura. Os três fundamentos apontam diretamente para a salvação de graça e por graça em Cristo Jesus, um presente gratuito de Deus, sem merecimento do ser humano pecador. Lembrar destas verdades é fundamental, pois são importantes para o nascimento, crescimento e manutenção da fé cristã. Nestas verdades as pessoas tem a oportunidade de uma comunhão verdadeira e plena com Deus para “puxarem os pezinhos” para baixo de sua proteção. E você? Estás também “puxando teus pézinhos”??
 
 Um abraço! Pastor Valdir

AJOELHADOS

Conta uma pequena história, que certo ministro da palavra viu um homem quebrando pedras ajoelhado. Ao notar a eficiência que aquele homem tinha para realizar o serviço, declarou: “Ah, meu amigo, quisera eu poder quebrar os corações endurecidos pela descrença com a mesma facilidade com que você quebra essas pedras”. Então, o homem em sua simplicidade respondeu ao ministro: “Talvez o pastor não esteja trabalhando de joelhos”.
 
Estamos nós “dobrando os joelhos” em oração? Será que muitas vezes, não cobramos de Deus nossos pedidos, sem sequer tê-los feito em genuína e autentica fé? Será que não está faltando orarmos realmente, ao invés de pedirmos que orem por nós? Manter-se firme na palavra, como enfatizou Paulo a Timóteo, traz a segurança que Israel desfrutou em Deus nos tempos de alegria e também nos de aflição, como vivia a viúva que insistiu junto ao juiz!

Deus é sábio e acolhe nossos agradecimentos e pedidos, porém, para que tenhamos um canal cada vez mais aberto e efetivo na oração, é imprescindível que tenhamos a fé fortalecida, e os passos guiados por Ele. Isso, vivenciamos aqui em culto, no estudo da palavra, na vida em comunhão com Ele e com nossos irmãos.
Por isso, Deus nos convida a cada vez mais nos achegarmos a Ele, pela Palavra e Sacramentos.
Deus nos convida a dobrarmos literalmente os joelhos, tendo tempo para adorá-lo, orando verdadeiramente e abrindo os corações em sua presença.

Aproveitemos o tempo da graça de Deus, para que, orando sempre, sem esmorecer tenhamos grande intimidade com nosso Pai dos Céus. Seguramente, poderemos dizer junto com o salmista: “O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra”. (Sl 121.2) Amém.
Rev. Valdir Lopes Junior

ENCONTRO DE FAMÍLIAS

Queridos Irmãos,

Grandes momentos vivemos juntos no dia de hoje durante nosso encontro de famílias! É muito bom podermos , sob a benção de nosso Deus, desfrutar não só de sua santa palavra, mas também de um lugar tão belo como aquele que nos rodeava durante este domingo! Que possamos viver mais vezes este momentos de comunhão e amizade!
 
De público queremos agradecer a Direção do Colégio Neusa Mari Pacheco - Centro Agrícola, na pessoa do seu Diretor Márcio Boelter por nos ceder este tão belo espaço.
 
Que Deus abençoe a todos na semana que se inicia.
 
Fotos:

SEJAMOS BONS SOLDADOS DE CRISTO JESUS!


A segunda carta de Paulo a Timóteo é uma carta muito bonita, comovente e motivadora. Após lembrar a origem de Timóteo e sua vocação, Paulo fala de algumas decepções nesta fase da vida, especialmente com pessoas que foram seus colaboradores no anuncio do evangelho, mas que ao “verem suas algemas” acabaram afastando-se. Pois a palavra de Paulo neste texto não é dita em tom de lamúria ou de auto-compaixão. Paulo traz uma palavra de motivação e fortalecimento a Timóteo: “Participa dos meus sofrimentos como bom soldado de Cristo Jesus”. (2 Tm 2.3).
                  Paulo convida a Timóteo a que participe dos seus sofrimentos. Em outras palavras, as consequências que Paulo enfrentara enquanto anunciava o evangelho, eram consequências que também seriam possíveis na vida de Timóteo por causa da missão que desempenhava como ministro de Cristo. Isso aconteceria, porque a vida cristã trazia consigo suas dores, trazia consigo as cruzes que deveriam ser enfrentadas por causa de se seguir a Cristo.
O apóstolo então convida a Timóteo para que permaneça concentrado na vida cristã, desvinculando-se de outras coisas: “Nenhum soldado em serviço se envolve em negócios desta vida...” (2 Tm 2.4) Paulo estava dizendo a Timóteo que ele deveria viver seu cristianismo em qualquer oportunidade que tivesse fora da igreja! Vivermos na sociedade que nos rodeia, agindo com honestidade, pagando nossas contas, ajudando aos desfavorecidos, procurando contribuir para o crescimento de nossa comunidade local, também é algo que Deus espera de nós.
Paulo convida a Timóteo a permanecer rigorosamente satisfazendo ao comandante maior! O soldado está condicionado pela obediência. O primeiro treinamento que recebe um soldado está destinado a lhe fazer obedecer as ordens instintivamente e sem questionamentos. Poderá chegar o momento em que esta obediência rápida e instintiva salve sua vida, e a de outros. Pois Paulo exorta a Timóteo, para que como bom soldado, não esqueça as ordens do Comandante Maior, Deus. No meio da batalha, do convívio com falsas doutrinas, com outras ideias que tentam se infiltrar no seio da igreja cristã, também nós devemos lembrar de ouvir somente a voz de Comandante Maior. Para isso, é necessário cortar fora tudo aquilo que nos desvia da vontade de Deus, do serviço a Jesus Cristo.
Querido povo de Deus. Sejamos bons soldados de Cristo Jesus.

Nosso Deus é um Comandante dedicado e capaz, perfeito, na tarefa de nos arregimentar como soldados seus e nos conduzir no campo de batalha da vida cristã. Se nos dispusermos em suas mãos, certamente não ficaremos decepcionados. Confiemos nessa certeza, hoje e sempre. Amém
                                         Rev. Valdir Lopes Junior

A VIDA ETERNA, O MAIOR PRESENTE


Querido povo de Deus.

O texto bíblico de Lucas 16.19-31 nos traz a parábola do rico e Lázaro contada por Jesus. O texto nos conta que “Aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico e foi sepultado.”(Lc 16.22) Este versículo suscita uma das questões mais difíceis para o ser humano: O que acontece após a morte?

Esta pergunta crucial, certamente provoca profundas reflexões nos seres humanos, mesmo naqueles que alegam não crer em Deus. Martinho Lutero também viu-se diante desta questão. E sendo outubro o mês da Reforma Luterana, nada melhor do que lembrar o que Lutero pensava desta perspectiva pós-morte. A carta que o pai Lutero escreveu a seu filho Hans, é bastante significativa, pois nela o reformador procurou descrever a vida eterna para seu pequeno filho, a fim de animá-lo a permanecer confiando no Salvador Jesus.
 
Graça e paz em Cristo, meu filho. Estou feliz em saber que você está estudando direitinho e fazendo suas orações fielmente. Continue assim, filho querido. Quando eu voltar para casa, levarei para você um presente bem bacana. Eu conheço um jardim, agradável e atraente, cheio de pequenas crianças que se vestem de jaquetas douradas e colhem belas maçãs debaixo das árvores, e pêras, e cerejas, e ameixas rubras e amarelas. Elas brincam e pulam, estão sempre felizes e tem cavalinhos com arreios de ouro e selas de prata. Aí eu perguntei ao dono do jardim quem eram aquelas crianças e ele me respondeu: “Estas são crianças que gostam de orar, adoram estudar e são boazinhas”. Aí eu disse ao homem: “Prezador senhor, eu também tenho um filho cujo nome é Hans Lutero. Será que ele não podia vir também a este jardim para comer estas belas pêras e maçãs, cavalgar estes belos cavalinhos e brincar com as crianças?” E o homem me respondeu: Ele pode, contanto que ele goste de orar, de estudar muito e seja um bom menino. Phil e Justy podem vir com ele e eles terão apitos, tambores e pífaros e podem também dançar e atirar com pequenos arcos e flechas”. Depois o homem me mostrou um bonito gramado no jardim, todo preparado para nele se dançar e onde havia apitos, pífaros e tambores e arcos de prata pendendo das árvores em redor. Mas era ainda cedo; as crianças não tinham ainda terminado de comer e eu não podia esperar para vê-las dançar. Aí eu disse ao homem: “Meu caro senhor, eu preciso ir-me imediatamente e escrever ao meu querido Hans sobre todas estas coisas para que ele ore diligentemente, aprenda bem suas lições e seja bonzinho, para que ele também possa vir para este jardim. Mas ele tem também uma tia, Lena, que deve trazer consigo”. E o homem respondeu: ”Muito bem, vai e conta ao teu filho sobre estas coisas”. Portanto, meu querido Hans, estude e ore direitinho e diga a Phil e Justy que façam suas orações e estudem também, pois assim vocês entrarão juntos no jardim. Deus abençoe vocês. E dê à tia Lena um beijo por mim e diga-lhe que eu a amo”.
Teu querido pai, Martinho Lutero.
 
A visão colorida e alegre que Lutero teve da vida eterna, nos leva a meditar com alegria, na certeza de que a vida eterna, reservada para os que creem em Cristo Jesus é o presente mais lindo que podemos receber! Confie nesta certeza!
Com carinho, Rev. Valdir Lopes Junior

UM OLHAR FIRME E SEGURO PARA O ALÉM

Como é bom viver na luz, e não nas trevas.  Como é bom saber o que vem depois desta vida terrena.  Mas, veio alguém do além para nos contar o que lá existe?  Sim, Jesus veio de lá e nos revela a realidade do além. Este relato lemos em Lucas 16.19-31, na história do rico e Lázaro.

Vamos resumir as verdades ali contidas conforme exposição que segue:

1 - SÓ EXISTEM DOIS LUGARES NO ALÉM: CÉU E INFERNO
A Bíblia só conhece dois reinos: luz e trevas; dois caminhos: largo e estreito (Mt 7.13); dois destinos: vida e morte; dois grupos: direita e esquerda; duas posições frente a Cristo: a favor ou contra Cristo Jesus.

2 - PORTANTO, NÃO EXISTE O PURGATÓRIO
Esta palavra vem de purificar. Não precisamos passar por um lugar assim, visto que Jesus, com a sua morte e ressurreição, já nos purificou de todos os pecados.  Ele mesmo diz: “Está consumado” (Jo 19.30). O perdão já existe; não precisa ser conquistado.

3 - TAMBÉM NÃO EXISTE REENCARNAÇÃO
Nem Lázaro e nem o rico reencarnaram. Este movimento é para dar uma nova chance numa outra vida aqui no mundo para continuar a sua purificação. Visto que Jesus já completou a purificação, não precisamos reencarnar.

4 - A ALMA DA PESSOA QUE MORRE, VAI LOGO PARA O SEU LUGAR – COM DEUS, OU LONGE DE DEUS!
Para o malfeitor arrependido na cruz, Jesus disse: “Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso” (Lc 23.43).

5 - O TEMPO DA GRAÇA E SALVAÇÃO É AQUI. NESTA VIDA!
Depois da morte não há mais chances de ajuda. Isso é muito duro de dizer; mas não dizer, é enganar o povo e tentar animá-lo com vãs esperanças.
Diante do Supremo Juiz, não existem “embargos infringentes” que tentam novo julgamento para diminuir as penas. A justiça de Deus é diferente.

6 - NÃO HÁ MAIS AJUDA PARA QUEM FOI JULGADO CULPADO
Culpado é todo aquele que não crê em Jesus, único Salvador e Mediador - "quem, porém, não crer será condenado "(Mc 16.16). Depois, não há mais ajuda; nem mesmo uma gota de água, conforme o relato. Por isso também não oramos pelo falecido, mas oramos pela família. Se está no céu, nada mais precisa; e longe de Deus não há mais ajuda.

7 - OS MORTOS NÃO SE COMUNICAM COM OS VIVOS
Não foi permitido a Lázaro se comunicar com os irmãos do rico. Mensagens psicografadas ou aparições do além, muitas vezes, são truques ou criações de mentes muito criativas. Deus até proíbe essas coisas, conforme Dt 18.10-12, e o apóstolo Paulo diz que são anátema (condenado) outros “evangelhos” contrários à Escritura Sagrada.(Gl 1.8).

8 - MILAGRES OU COISAS SENSACIONAIS NÃO CONVERTEM
O rico queria ajuda pedindo que Lázaro aparecesse aos seus irmãos para lhes dar testemunho da realidade do além. A resposta diz que os seus irmãos já tem quem testemunha, a saber Moisés e os profetas. Moisés escreveu, inspirado pelo Espírito Santo, os primeiros cinco livros da Bíblia; e os profetas os demais livros. Os irmãos do rico deviam ouvir o que ali é dito e crer. Mas o rico não se satisfez e achou que se um morto ressuscitasse, isso sim, algo sensacional, faria com que se convertessem. Abraão lhe diz que se a Escritura não os convertesse, nada adiantaria um ou mais mortos ressuscitarem, como que a dizer que milagres não convertem. Se isso fosse um fato, todos os judeus do tempo de Jesus se teriam convertido.  A igreja não está aí para fazer milagres, e sim, proclamar a Palavra da salvação em Cristo Jesus. Enganam-se todos que julgam poder levar muitos ao céu, fazendo “milagres”. A Palavra tem muito mais poder de converter do que qualquer milagre. O grande milagre é a conversão de uma pessoa. E esta Palavra está sempre diante de nós. Que bênção de vida!

CONCLUSÃO: Todas as verdades expostas nas história do rico e Lázaro brotam da Escritura Sagrada. Não precisamos apelar para outras fontes a fim de saber e conhecer a realidade do além. Basta esta REVELAÇÃO. Nada deve ser acrescentado a ela e nem tirado, conforme lemos claramente em Apocalipse 22.18,19.
A Bíblia Sagrada, revelação de Deus, faz parte do infinito amor de Deus por nós. Ele não quer ver as suas criaturas nas trevas e na ignorância quanto ao além. A Palavra nos leva a um olhar feliz para o além.
A palavra que temos na Bíblia é a manifestação honesta e fiel de Deus que nos quer salvar, por ela, da condenação eterna, e nos levar para junto de si. É esta Palavra do Evangelho que nos revela que Jesus já sofreu, por nós, o horror do inferno, pagou todos os nossos pecados, venceu a morte ao ressuscitar, e nos garantiu, de graça, o céu na bendita eternidade. Portanto, olhamos felizes, alegres e confiantes para o além apegados em Jesus.

Por tudo isso, vemos na Escritura Sagrada a nossa grande e infinita riqueza. É ela que nos traz Deus, nos traz Jesus e o Espírito Santo; é a Palavra do Evangelho que nos traz o perdão e a salvação eterna. Quem crê na Palavra tem Deus, tem Jesus, tem o perdão e tem a vida eterna. A Palavra é luz para os nossos caminhos; é bússola, e é mais que um GPS pois, sem falhar, nos leva ao final feliz. Na Bíblia respiramos os ares da eternidade e bem-aventurança; a Bíblia tem cheiro de vida sem fim, cheiro de céu.
                                  Rev. Rodolfo Kirchhein – Pastor Emérito

ENCONTRO DE CASAIS

 
Aconteceu no dia 27 de setembro, mais um Encontro de Casais de nossa Congregação. Nosso encontro contou com a presença de sete casais e o momento de devoção dirigida pelo pastor Valdir, teve o tema "Bem casados, na promessa divina e na união e compromisso a dois!" com base no texto de Gn 2.4-25 .
 
Após o momento devocional os casais participantes confraternizaram com "comes e bebes" e aproveitaram o momento para um descontraído bate papo sobre assuntos variados.
 
Você que não conseguiu participar deste encontro, fique atento, porque outros, logo, logo virão.